Procuradora jurídica fala sobre caso de passagem que estava sendo vendida na internet

    (Foto: Arquivo)

    Como publicado ontem, a Prefeitura, através da Procuradoria Jurídica, investiga a venda de uma passagem, cedida pelo município gratuitamente para uma consulta médica em Porto Alegre. Entretanto, o beneficiado estaria vendendo o bilhete através de um grupo na rede social Facebook.

    A reportagem da Qwerty Portal de Notícias conversou com a procuradora Jurídica, Valéria Brinhol, e ela ressalta que o município apenas vai buscar averiguar a situação e, se comprovada a venda, o beneficiado terá de ressarcir o erário público, com devolução do valor da passagem. Ainda, uma ocorrência será registrada na delegacia de polícia. Neste caso, explica a procuradora, através das investigações também feitas pelo Ministério Público, poderá haver uma ação penal movida contra a pessoa que estaria vendendo o bilhete.

    Questionada se o caso é isolado, Valéria ressaltou que este, até o momento, se trata do único caso que chegou até a Procuradoria.