Acusado de tentar invadir o PEDP é pronunciado pela Justiça 92 dias após o fato ter ocorrido

    O réu Antônio Itajara Marques Pothin, que em janeiro de 2017 tentou invadir o Presídio Estadual de Dom Pedrito em companhia de outro homem, foi pronunciado por tentativa de homicídio qualificado. A decisão do Juiz da 1ª Vara da Comarca de Dom Pedrito ocorre pouco mais de 90 dias após o fato ter ocorrido.

    Relembre o caso

    Na madrugada do dia 17 de janeiro de 2017, foi registrada uma tentativa de invasão no Presídio Estadual de Dom Pedrito. De acordo com informações repassadas pela direção do Presídio, dois indivíduos cortaram a tela lateral que dá acesso à Casa Prisional e entraram no pátio do PEDP – momento em que foram surpreendidos com cerca de cinco disparos de calibre .12 efetuados por um policial militar que estava na guarita realizando a guarda externa da casa prisional.

    Ainda segundo informações, um segundo indivíduo teria efetuado disparos contra o PM, mas não o atingiu. Mais tarde, um dos suspeitos de tentar invadir o PEDP procurou atendimento no Pronto Socorro. Ele apresentava dois ferimentos provocados por disparos de arma de fogo e acabou recebendo voz de prisão da Brigada Militar.

    Segundo a polícia, o indivíduo de 24 anos identificado como Antônio Itajara Marques Pothin, chegou até o PS apresentando dois ferimentos: um no pulso e outro na perna, e pedia para que o PS não avisasse a Polícia que ele estava lá – o que não ocorreu, pois imediatamente a Brigada Militar foi acionada e compareceu ao local.

    Um vídeo gravado por um dos policiais militares mostra Antônio confessando que tentou invadir a casa prisional na madrugada de hoje. Porém, o mesmo não revelou quem seria o outro comparsa que atirou contra o policial militar que estava na guarita. Ainda no vídeo, ele confessa ter invadido o PEDP mais de uma vez, quando na madrugada do último dia 6 ele e, no mínimo, mais um comparsa, tentaram invadir o local e acabaram trocando tiros com um policial que estava na guarita.

    Antônio recebeu voz de prisão em flagrante por tentativa de homicídio e ficará internado na Santa Casa de Dom Pedrito sob custódia da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe).