Lixo acumulado novamente no Cemitério Municipal

    Novamente, o Cemitério Municipal sofre com lixo acumulado: caixões, roupas, flores e outros dejetos. O problema não é novo, ocorreu ano passado e, neste ano, fogo chegou a ser colocado no local. A explicação dada à reportagem, que esteve no Cemitério durante a tarde desta quinta-feira (20) e presenciou a situação, é a de que uma coleta especializada deve ser feita para retirada destes materiais.

    Conversamos com a administradora da Capela, Tatiane Farinha, que explicou que não há uma empresa especializada para fazer a coleta. Em verdade, a atual empresa que realiza a coleta seletiva no município, presta um serviço voluntário ao recolher o lixo do Cemitério. Entretanto, não existe uma regularidade, por isso o acúmulo.

    Questionada sobre os contêineres que estavam no local sendo utilizados para armazenagem destes resíduos, mas que foram retirados, a administradora explicou que eles eram emprestados ao município.

    Em contato com o secretário de Obras, Jorge Vogel, ele explica que para resolver este problema, de forma definitiva, deve ser feita uma estrutura própria para abrigar este tipo de lixo, respeitando normas ambientais. “Diante dos inúmeros problemas deixados pela administração anterior, o Cemitério é mais um deles”, comentou. “Não consta no contrato da Ansus o recolhimento daquele lixo, e ele não pode ser misturado com o lixo doméstico”, explica, complementando que este lixo não pode ser guardado em um local fechado. “Estamos em contato com o Departamento de Meio Ambiente (Dema) para tomar as providências. Também temos um problema grave no Cemitério, há uma valeta que acaba prejudicando as residências, precisamos fazer um investimento alto”.

    Vogel diz que em um primeiro momento, o material será colocado em sacos, em outro local, com os dejetos devidamente separados. “Vamos buscar, via licitação, uma empresa para recolhimento do lixo, em local adequado. O que realmente causa impacto são os caixões a mostra, mas o maior problema é a água que desce do Cemitério em direção às residências”, complementou o secretário.