Juiz morto em Porto Alegre atuou em Bagé

    Divulgação/FS

    O juiz Cláudio Roberto Ost, de 50 anos, assassinado na manhã do sábado na zona sul de Porto Alegre, atuou como titular da 1ª Vara do Trabalho, em Bagé, em 2002.
    Um menor de idade, de 17 anos, confessou ter assassinado o juiz e responderá a um procedimento de apuração de ato infracional, por homicídio duplamente qualificado. Segundo já divulgado, o jovem matou a vítima por motivo fútil e com recurso que impossibilitou a defesa do magistrado.

    O magistrado ingressou na Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul em 20 de julho de 1990, como servidor. Em 1º de junho de 1994, tomou posse como juiz do Trabalho substituto. Promovido a juiz titular em 7 de março de 2002, atuou na 1ª Vara do Trabalho (VT) de Bagé, em Santo Ângelo, Santa Rosa, Frederico Westphalen e Santa Rosa. Em março de 2013, reassumiu a titularidade da 1ª VT de Santa Rosa. Natural de Santo Cristo (RS), o magistrado tinha 50 anos e deixa dois filhos, de 28 e de 9 anos.