Conheça o bageense preparador de goleiros das categorias de base do Palmeiras

    27/dezembro/2016 às 14h17min
     Atualizado terça-feira, dia 27 de dezembro de 2016 às 23h37min

    Aos 25 anos de idade, Rafael Ferreira Carvalho resolveu abandonar a carreira de goleiro depois de ter sido campeão do Acesso pelo Guarany, em 2006, e passado por vários outros clubes, como o Bagé. As informações são do Jornal Folha do Sul.

    E partiu para uma função que o fascina: treinador de goleiros. Começou no próprio Guarany, com Benhur Marchiori, que o levou para trabalhar nas categorias de base do Grêmio Porto Alegrense.

    Bacharel em Educação Física, Rafael, sempre atento ao mercado do futebol, chegou à capital paulista, mais precisamente ao Palmeiras. “Trabalho na preparação dos goleiros das categorias sub-11 e sub-13 e, já no primeiro ano, fomos campeões, goleando o Santos por 4×0 na finalíssima”, revela o bageense Rafael, atualmente com 29 anos.

    O crescimento profissional é perseguido por ele. “Vou procurar me especializar, já tendo participado do primeiro curso de treinadores de goleiros promovido pela CBF”, revela ele, acrescentando que, uma vez por mês, tem contato direto com o responsável pela preparação dos goleiros profissionais do Palmeiras. Ele é o pelotense, filho de Oscar Urruty, um grande goleiro dos anos 50 e que teve passagem pelo Guarany, na época do lendário Héctor Lugano.

    Rafael, que retorna no fim de semana a São Paulo, virá pelo menos duas vezes ao Rio Grande do Sul com a base do Palmeiras, para disputar torneios em Alegrete (o Efipam, de 14 a 29 de janeiro) e Três Coroas. Em abril, comandará os garotos em competição internacional no Japão. “Vou continuar trabalhando forte para, um dia, chegar a treinador de goleiros profissionais”, conclui.

    Folha do Sul