Usina de asfalto de Livramento produz três quadras por dia

    5/outubro/2016 às 17h17min
     Atualizado quarta-feira, dia 5 de outubro de 2016 às 17h17min
    Rodrigo Evaldt/AP

    Na manhã desta terça-feira (04), a equipe do jornal A Plateia esteve na sede da usina de asfalto da Prefeitura Municipal, no bairro Industrial, para averiguar, junto aos responsáveis pelo maior investimento de Sant’Ana do Livramento, quais os trabalhos que devem ser realizados e retransmitir para a população sobre os rendimentos do trabalho desenvolvido pelos servidores públicos municipais no local nos últimos tempos. A usina de asfalto teve mais de 1 milhão de reais de investimento, além de recursos humanos que vieram das secretarias de Obras e Agricultura. Hoje, a expetativa é a respeito de quais serão os futuros projetos a serem desenvolvidos nos próximos meses, com relação ao asfaltamento das ruas e avenidas na zona urbana, que são as prioridades neste momento.

    O que diz o engenheiro responsável

    Ao chegar à sede da usina, no bairro Industrial, a Reportagem conversou com o encarregado técnico do empreendimento municipal, o engenheiro Fernando Almeida, o qual disse que, na teoria, a máquina está calibrada para produzir 50 toneladas por hora. “Contudo, na prática é um pouco menos, são 30 toneladas por hora, isso dá umas três quadras por dia”, disse ele.

    Segundo Fernando, desde que a usina foi instalada em Livramento vem se corrigindo algumas coisas, desde a temperatura até a estocagem do material utilizado pelo empreendimento. “A cada dia é uma coisa nova que se modifica e assim vai se dando, até que tudo entre nos eixos de trabalho”, salientou Fernando, durante a conversa com o jornal A Plateia.

    Questionado sobre 2017, com a nova Gestão Municipal, Fernando se colocou com uma expectativa positiva, pois ele crê no trabalho que vem sendo desenvolvido pelos operários da usina.  “Daqui para frente, ou seja, em janeiro, eu espero continuidade e que haja ainda a correção de algumas coisas que têm de ser corrigidas, pois sempre há coisas a corrigir”, destacou.

    E complementou: “Todas as pessoas que trabalham aqui estão bem equacionadas e sabem o que têm de ser feito para produzirmos uma massa, como as últimas, onde tempos um asfalto de boa qualidade. Está tudo entrando nos eixos, coisas que ainda precisavam ser feitas já estão sendo realizadas”.

    Coordenador da usina de asfalto

    Ainda na manhã de ontem (04), a Reportagem do jornal A plateia entrou em contato com o coordenador da usina de asfalto, Paulo Elias Rodrigues, o qual informou que estava afastado por alguns problemas de saúde e que o seu retorno se dava nesta quarta-feira (05).

    Na oportunidade, Paulo foi questionado sobre o desenvolvimento dos trabalhos da usina, por se tratar de uma pessoa que atuou desde os projetos de instalação do empreendimento e ele foi pontual em dizer que vê o empreendimento como uma saída para a questão dos buracos na cidade. “Gostaria de dar continuidade ao trabalho também no ano que vem para que possamos produzir o asfalto para as ruas de nossa cidade, pois é um projeto que está dando certo e que eu espero que as pessoas continuem a apoiar”, finalizou o coordenador.

    Secretária de Obras

    O trabalho da atual gestão da usina de asfalto, com a eleição do último domingo, vai até o dia 31 de dezembro de 2016. Para a secretária de Obras, Maribel do Couto, o trabalho continua a ser intenso nos próximos meses. “Nós estamos dando continuidade à lista de ruas onde há a demanda do orçamento participativo, como foi realizado desde o início”, disse ela. A secretária informou que as próximas vias  a serem asfaltadas em Sant’Ana do Livramento são a Ari Rodrigues, que está situada na Morada da Colina; a rua Cabo Charão, no bairro  Fluminense; e a Carlos Sergel, na vila Santa Rosa.

    Rodrigo Evaldt / A Plateia