Pesquisa apresenta amostra da intenção de voto dos bageenses

    17/setembro/2016 às 21h34min
     Atualizado segunda-feira, dia 19 de setembro de 2016 às 22h13min
    Anderson Ribeiro/FS

    Faltando pouco mais de duas semanas para o dia da votação que definirá quem será o futuro prefeito de Bagé, uma pesquisa encomendada pelo jornal Folha do Sul e realizada pelo Instituto Methodus buscou identificar qual a intenção de voto do eleitorado da Rainha da Fronteira.

    A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob a identificação de número RS-01507/2016. A coleta de dados ocorreu entre os dias 9 e 11 de setembro. Foram realizadas 400 entrevistas pessoais, com eleitores de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 18 anos e residentes no município. Cada um respondeu ao mesmo questionário.

    Para a realização do trabalho, foi utilizada uma equipe de pesquisadores e supervisores do Instituto Methodus, devidamente treinada para esse trabalho. Após a atuação de campo, os questionários foram submetidos a uma fiscalização para a verificação das respostas e adequação das mesmas aos parâmetros amostrais.

    A margem de erro máxima prevista para o total da amostra é de 4,9 pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.

    O perfil dos entrevistados
    Do total de entrevistados, 53,5% foram mulheres e 46,5% homens. Destes, a maioria está na faixa etária dos 25 e 34 anos de idade (20,5%), possui renda familiar de até R$ 1 760 (41%) e tem escolaridade até o Ensino Fundamental (49,3%).

    Na questão de faixa etária, ainda, 15,5% têm menos de 25 anos, 18,5% têm idade entre 35 e 44, 18% de 45 até 54 anos, 13,5% de 55 a 64 anos e, por fim, 14% tem idade igual ou superior a 65.

    No item renda familiar, ainda, 40% dos entrevistados está na faixa que ganha entre R$ 1 761 e R$ 4,4 mil, 16% entre R$ 4 401 e R$ 8,8 mil, 2% entre R$ 8 801 e R$ 17,6 mil e, 1%, recebe acima de R$ 17,6 mil.

    No segmento escolaridade, ainda consta que 36,8% completaram o Ensino Médio, 11,3% o Ensino Superior e 2,8% se apresentaram como analfabetos.

    Em análise estimulada, petebista alcançou 67,5%, seguido por Fico, com 10,5%, Zoinho (2,8%), Sapiran Brito (2,3%) e Chico Estigarribia (0,8%) Methodus aponta Divaldo Lara na liderança da disputa à Prefeitura de Bagé

    A pesquisa de intenção de votos para a Prefeitura de Bagé desenvolvida pelo Instituto Methodus apontou o candidato do PTB, Divaldo Lara, na frente da disputa. E com uma vantagem até considerável perante os seus adversários.

    Na análise estimulada, na qual são mencionados os nomes dos postulantes ao comando do Executivo como opções de voto, o petebista atingiu um percentual de 67,5%. O mais próximo foi o candidato da chapa de situação, Carlos Alberto Fico, do PCdoB, que alcançou 10,5% da preferência. Na sequência aparecem Uidson dos Santos (Zoinho), do PSL, com 2,8%, Sapiran Brito, do PDT, com 2,3%, e Francisco Estigarribia (Chico), do PSol, com 0,8%.
    Brancos e nulos somaram 8% e indecisos (não sabem) contabilizaram 8,3%.

    Já na espontânea, onde o entrevistado cita um político de sua preferência, independente dele estar concorrendo ou não, Lara também figurou na liderança. Neste cenário, o percentual atingido pelo petebista foi de 53,5%. Fico, novamente, apareceu em segundo, com 6,3%, seguido de Sapiran Brito e Zoinho (ambos com 1,3%).

    Na avaliação, Estigarribia surge com 0,3%, empatado com outros três políticos (Ruben Salazar, do PT, vice na chapa de Fico, o deputado estadual petista Luiz Fernando Mainardi e a vereadora Sônia Leite, do PP). Brancos e nulos somam 8,3% e indecisos (não sabem) computaram um percentual expressivo: 28,5%.

    A rejeição dos concorrentes
    Um dos itens também levados em consideração na pesquisa aplicada avaliou a rejeição dos candidatos que disputam o comando da prefeitura. Nesta abordagem, os entrevistados puderam, em forma de múltipla escolha, apontar em quem eles não votariam de jeito nenhum.

    Zoinho alcançou percentual de 41,3%, seguido de Fico (36,3%), Sapiran Brito (33,8%), Chico Estigarribia (29%) e Lara (13,5%).
    Não souberam responder 2,3% dos entrevistados. Além disso, 21% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos.

    Expectativa de vitória
    Os entrevistados também foram convidados, pelo Methodus, a apontar, independentemente de sua intenção de voto, quem, acreditam, será o candidato vencedor das eleições municipais deste ano.

    Lara, neste quesito, alcançou sua maior vantagem perante os demais concorrentes em toda a pesquisa, atingindo 85,3% dos votos. Fico apareceu na sequência, com 4,3%, e Estigarribia, em seguida, com 0,3%. Sapiran Brito e Zoinho não receberam votos nesse item. Já 10,3% dos entrevistados não souberam responder à questão.

    20,8% dos entrevistados podem mudar o voto
    A avaliação aplicada em Bagé ainda buscou observar se os entrevistados poderiam mudar seu voto até o dia da eleição. A maioria (68,8%) afirmou que pretende manter a decisão até o momento definitivo. Mesmo assim, 20,8% disseram que podem mudar de opinião.
    Não souberam se manifestar sobre o questionamento 10,5% dos entrevistados.

    Propostas são avaliadas
    Um dos questionamentos da pesquisa envolveu os programas de governo apresentados pelos cinco candidatos até o momento, seja por meio da propaganda eleitoral gratuita, em material de campanha ou mesmo em entrevistas publicadas na imprensa. A meta foi fazer com que os entrevistados opinassem sobre quais propostas mais se aproximavam do desejado por eles.

    A maioria se identificou com o programa apresentado por Lara (64,3%). Neste item, 7% apontaram o projeto de Fico como ideal, 1,5% escolheram as propostas de Sapiran Brito, 0,8% as de Zoinho e 0,5% as de Estigarribia.

    Uma parcela dos entrevistados (11,5%) alegou que nenhum apresentou um programa de governo com o qual se identificasse ou acreditasse ser viável. Não souberam responder a questão um total de 14,5%.

    Gestão de Dudu Colombo tem desempenho desaprovado
    A pesquisa aplicada pelo Instituto Methodus também buscou estimar a aprovação da gestão do atual prefeito Dudu Colombo (PT), que encerrará um ciclo de oito anos no comando do Executivo ao final de 2016, após o cumprimento de dois mandatos consecutivos.

    Na avaliação, os entrevistados foram estimulados a dar uma nota em uma escala de péssimo a ótimo. E o resultado, no geral, foi de desaprovação do governo. A grande maioria, 47,5%, avaliou como péssima a atual gestão. Dos entrevistados, ainda, em ordem decrescente, 27,3% consideraram o atual governo como regular, 18,3% o apontaram como ruim, 6% como bom e 1% como ótimo. Se somados os índices péssimo e ruim, a desaprovação chega a 65,8%. Se contabilizados bom e ótimo, a aprovação alcançada é de 7%.

    Resultado reflete no perfil do político desejado
    Os índices de insatisfação com a atual gestão municipal, de certo modo, também refletiram no perfil do candidato desejado pelos entrevistados na pesquisa. Questionados se o candidato a ser eleito deveria ou não ter ligação com a atual gestão, a grande maioria (88,3%) respondeu que o ideal seria alguém sem vínculo com a administração. Do restante, 8,5% disseram que queriam um político que representasse a continuidade e 3,3% alegaram não saber se posicionar sobre o assunto.

    FICHA TÉCNICA
    Período de realização da pesquisa: De 9 a 11 de setembro de 2016
    Margem de erro: 4,9 pontos percentuais, para mais ou para menos, sobre o resultado obtido em um intervalo de confiança de 95%.
    Número de entrevistas: 400
    Empresa que realizou a pesquisa: Instituto Methodus
    Contratante: Editora Jornalística Folha do Sul Gaúcho – Eireli – EPP
    Número do registro: RS-01507/2016
    Data para divulgação: 15 de setembro de 2016

    Reprodução Folha do Sul