Escritor santanense lançará livro de poesia gaúcha

    (Foto: A Plateia)

    Para começar o mês do gaúcho, o poeta santanense Ricardo Ribeiro Silveira, que reside em Roraima há quase 15 anos, lançará o livro “Relincho de um Potro” em Sant’Ana do Livramento, dia 17 de setembro, às 20h, no Fogão e Piquete Negrinho do Pastoreio, onde ocorrerá um jantar acompanhado de muito tradicionalismo, dando início a um show de músicas com Luiz Cardoso e Sinfonia Gaúcha, com danças regionais e declamações de poesias. As informações são do Jornal A Plateia.

    Ricardo, que é bacharel em Direito e policial civil, tem um grande apeteço por poesia e declara ser um hobby, mas trata com extremo profissionalismo e, confirma, “a poesia é o remédio da alma”. Em entrevista realizada dia 8 de setembro, o escritor Ricardo Ribeiro contou “é uma grande honra lançar o livro em Livramento, é a minha cidade natal. O livro “Relincho de Potro” é a voz do Rio Grande do Sul traduzida em versos. Retratam os costumes como lides, culinária, indumentária e, principalmente, os valores de uma tradição que se perpetua com fidelidade. A iniciativa em realizar esta obra se deu para diminuir a distância, que para o mim é apenas geográfica. Dessa forma, exponho a literatura e valores que carrego, pois vejo o Rio Grande do Sul em todos os lugares”, confirmou.

    O escritor santanense participou de cinco edições do festival Cônsul Honorário da Tradição Gaúcha da Amazônia, que ocorre no estado de Roraima. “Recebi convites para ser jurado da modalidade de declamação de poesia gaúcha, acredito ser um reconhecimento ao meu trabalho realizado”. Ricardo frequenta escolas doando seus livros, trabalhando o tema poesia e incentivando assim a leitura à uma nova geração.

    Sempre regando o tradicionalismo, mesmo longe do berço gaúcho, Ricardo Ribeiro, com apoio da Lei de Incentivo à Cultura, promoveu dois eventos culturais com apresentações de artistas vindos do Rio Grande do Sul, nos quais também apresentou a edição do seu livro. O mesmo realizará seu terceiro projeto tradicionalista em Roraima. “A sociedade roraimense tem acesso a um espetáculo musical inesquecível, no qual é apresentado a cultura tradicionalista gaúcha, sem nenhum custo para ter acesso ao evento. Existe uma receptividade muito grande para com a cultura gaúcha no norte do Brasil. É gratificante esse reconhecimento fora do estado rio-grandense para com nossa cultura. Quero seguir com esses projetos e assim manter o tradicionalismo gaúcho sempre vivo, independente da região”, finalizou.

    Jornal A Plateia