Será transferido para Dom Pedrito o dono de casa suspeita de funcionar como boate ilegal em Santa Maria

Um homem de 53 anos foi preso preventivamente, na tarde de domingo, por estelionato em Santa Maria. Ele também é investigado pela Polícia Civil, pois é dono de uma casa onde suspeita-se que funcionar como boate ilegal, onde seriam vendidas bebidas e drogas para adolescentes. As informações são do Jornal Diário de Santa Maria.

Conforme a Brigada Militar (BM), Luiz Ronai Alves Bragança estava dentro de casa, na Rua José Aita, bairro Nossa Senhora das Dores, quando foi avistado por uma guarnição que fazia patrulhamento de rotina, por meio de uma porta aberta. Quando viu os policiais descendo da viatura, fugiu e se escondeu em um banheiro. Ele foi imobilizado e levado para a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) e então para o Presídio Regional de Santa Maria. Ele será transferido para Dom Pedrito.

Isso porque, de acordo com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJ), ele foi condenado, em 2006, junto com mais quatro pessoas, por aplicar golpes contra quatro proprietários de máquinas agrícolas, em Dom Pedrito. Deste então, estava foragido. Ele terá de cumprir quatro anos, 10 meses e 15 dias de pena, além de pagar multa.

Conforme a Polícia Civil, o local em que ele foi preso e do qual é proprietário estaria realizando bailes funk com venda de bebidas e drogas para adolescentes. Pelo menos 200 adolescentes, com idades entre 13 e 17 anos foram identificados durante festas que aconteceram durante o mês de julho. Outros dois locais que ficam na Rua Alfredo Saccol, no bairro Tomazetti e na Rua Luiz Castagna, no bairro João Goulart, também são investigados.

De acordo com a prefeitura de Santa Maria, o local já foi notificado. Isso porque funcionaria como estabelecimento comercial, mas não tem alvará para isso, ou seja, não garante a segurança do cliente dentro do espaço e não assegura a qualidade do produto comercializado.

Diário de Santa Maria