Farsul e Polícia Civil assinam Protocolo de Intenções visando combater o abigeato

    (Foto: Marco Quintana)

    O presidente do Sindicato Rural, Luiz Augusto Gonçalves de Gonçalves, participou de reunião realizada no início da noite de quarta-feira (31) na Casa da Farsul, na Expointer, que resultou na assinatura de um Protocolo de Intenções entre Farsul e Polícia Civil, que prevê a utilização da tecnologia no combate ao crime. O objetivo é desenvolver um aplicativo para smartphones, que vai proporcionar que os pecuaristas cadastrem suas marcas, facilitando que os animais sejam identificados quando o crime ocorrer.

    O presidente Luiz Augusto, no lançamento da Força-Tarefa para combate ao abigeato, em Rosário do Sul, entregou um documento que foi elaborado pela Comissão de Segurança Pública do Sindicato, com propostas e reivindicações das forças de segurança para que o crime seja coibido. A Força-Tarefa já está atuando na região e é uma das medidas tomadas pelo Governo do Estado para que o crime seja combatido com mais rigor.

    Segundo o chefe de Polícia, Emerson Wendt, a inserção de informações em um ambiente virtual deixará o trabalho da polícia mais eficaz: “O policial poderá identificar rapidamente os animais sem manuseio de livros ou papéis, e assim poderá dar um maior retorno ao produtor rural”.

    O vice-governador José Paulo Cairolli reconheceu que a segurança é a maior preocupação no momento e ressaltou que uma das principais dificuldades é a burocracia. “O que a Farsul está fazendo é modernizar a relação do campo com a polícia e dar mais agilidade no combate ao crime”, disse. O vice-governador adiantou que até o fim do ano, haverá a possibilidade de fazer o registro online de abigeato.