Policiais civis de Livramento em fase final de ação nos EUA

    Desde as primeiras semanas do mês de agosto, a delegada de Polícia Regional Ana Luiza Tarouco e o inspetor Márcio Kozenko estão nos Estados Unidos onde, juntamente com outro policial civil de Porto Alegre, ministram instrução de tiro na Escola de Sniper da SWAT, no estado de Utah.

    A Escola de Sniper é um curso do calendário oficial do governo americano que é ministrado uma vez ao ano, voltado para a especialização dos policiais das SWAT, habilitando-os ao tiro de precisão. O convite para os policiais brasileiros atuarem como docentes surgiu após
    as suas participações, por dois anos seguidos, como alunos nas Escolas de Formação da SWAT e de Sniper.

    Os policiais brasileiros, que obtiveram licença oficial da Polícia Civil para se afastar de suas funções durante este período, além de atuar como instrutores no referido curso, também irão ministrar palestras àqueles policiais sobre o dia a dia da Polícia Civil gaúcha.

    Durante estes encontros, eles irão apresentar ações e investigações de sucesso, buscando mostrar aos policiais americanos um pouco da realidade da criminalidade crescente que passa o Brasil e o Rio Grande do Sul.

    Em entrevista nesta terça-feira (30), a delegada Ana Luiza Tarouco e o inspetor Márcio Kozenko relataram que a rotina de treinamentos foi intensa e o aperfeiçoamento com a troca de experiência com os policiais americanos tem sido ímpar para a montagem de estratégias no combate ao crime em solo brasileiro. “Nós, gaúchos, representando Livramento e Porto
    Alegre, estamos no condado de Utah que tem menos pessoas, mas uma organização e investimento diferenciado na segurança. Notamos a cada noite que ao dormir, as pessoas vivem como vivíamos nas décadas passadas, sem trancas ou cadeados nas portas, sem o medo de ser assaltado”, afirmou Tarouco.

    Questionados pelos treinamentos que ocorrem junto com a SWAT, a delegada explica: “passamos por várias etapas – desde as táticas de combate até o gerenciamento de crise – contando ainda com os ensinamentos técnicos trabalhados com diversos tipos de armamentos. Porém, a lição de qualificar o profissional e dar meios para ele agir, não é gasto público e sim investimento, na polícia, investir em aprimoramento é investir na vida”,
    afirmou a delegada da Polícia Civil, Ana Luiza Tarouco, que por meios próprios foi aos EUA para esta série de instruções. A dupla retorna nas primeiras semanas de dezembro.

    A Plateia