Não há perspectivas para pavimentação entre Bagé e Lavras do Sul

    Um problema histórico e sem perspectivas para resolução. É assim que pode ser definida a estrada RSC-473, conhecida como “Bagé-Lavras”. A pavimentação de 22,7 quilômetros entre o distrito de Torquato Severo (Dom Pedrito) e a BR-293, de Bagé, não tem prazo para ser retomado.

    Conforme o secretário dos Transportes do Rio Grande do Sul, Pedro Westphalen, a obra foi paralisada por “problemas orçamentários”. O contrato com a empresa que realizava o empreendimento foi suspenso. Porém, ele destaca as manutenções que a via recebeu nesta semana. “Como está ocorrendo o Festival Hípico, o Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem) realizou um trabalho na estrada”, destaca.

    O superintendente regional do Daer, Nelson Martins, relata que a sede em Porto Alegre nunca comunicou à região o motivo da paralisação do serviço. Até o momento, foi feita a implantação da sub-base em 1,7 quilômetros. O jornal FOLHA do SUL entrou em contato com a assessoria de imprensa do Daer, em Porto Alegre, porém, até o fechamento da edição, não obteve retorno.

    Folha do Sul