Mais de 60 quilos de linguiça são apreendidos em Bagé

    13/agosto/2016 às 23h28min
     Atualizado terça-feira, dia 16 de agosto de 2016 às 16h34min
    (Foto: Anderson Ribeiro)

    Uma operação de combate ao comércio ilegal de produtos de origem animal realizada na sexta-feira (11), em Bagé, culminou na apreensão de mais de 60 quilos de linguiça e oito quilos de charque. A fiscalização vistoriou oito estabelecimentos comerciais da cidade.
    Conforme o responsável pelo grupo de Ações Integradas de Segurança Rural (Acinser), Reni Dorneles, as fiscalizações aconteceram nos bairros Getúlio Vargas, Narciso Suñe, Castro Alves e no centro da cidade.

    “Apreendemos linguiça e charque. A carne tem procedência, porém, os estabelecimentos não possuem o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). As ações buscam combater o abigeato, carnes clandestinas, receptação e a falta de higiene dos locais”, detalha.
    Dorneles também destaca que o grupo está intensificando a fiscalização na região da Campanha.

    “A busca é que municípios como Candiota, Hulha Negra e Aceguá tenham o SIM, que permite uma fiscalização maior em pequenos frigoríficos e açougues que, muitas vezes, comercializam itens de orígem duvidosa. Com esse serviço, podemos identificar receptores desses produtos que são oriundos de práticas como o abigeato. Isso será muito importante para controlar o comércio de carne ilegal”, completa.

    Os proprietários visitados ontem foram orientados a buscar a regularização e, assim, oferecer aos seus consumidores um produto mais saudável.

    A fiscalização reuniu agentes da Polícia Civil, Brigada Militar, Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet), Patrulha Ambiental e Rural e Secretaria da Fazenda.

    Folha do Sul