Dois uruguaios fogem do Presídio de Livramento

    Na manhã desta quarta-feira (10), dois uruguaios apenados do presídio de Livramento fugiram pulando a cerca. A Brigada Militar e a Polícia Civil realizam buscas nas proximidades da penitenciária e nos acessos à Rivera. Os fugitivos tratam-se de Airton da Silva e Juan Armando Garim Villalba.

    Com a fuga de Juan e Airton, a Penitenciária já soma 5 fugas em menos de um mês, pois na madrugada do dia 17 de julho, três indivíduos fugiram do Presídio de Segurança Média de Livramento. Os apenados Nelson Francisco Fialho Dutra, conhecido como Machito, Fabiano Francia Guzman e José Luís Mesquita serraram as grades das celas que ficam no pavilhão C onde, segundo informações policiais, é o local onde estavam presos os apenados que realizam os serviços de cozinha, limpeza, além de serviços gerais.

    Após saírem do pavilhão, os três presos foram em direção a cerca que fica às margens da BR-293, de onde pularam. Enquanto corriam para chegar à cerca, um dos guardas visualizou a movimentação e realizou disparos de alerta que não foram obedecidos pelos apenados, que fugiram em direção a mata que fica nas proximidades da Chácara da Prefeitura. Os três apenados ainda não foram localizados.

    Operação Palomas

    No dia 26 de julho, os agentes penitenciários da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) e da Divisão de Inteligência Penitenciária, em parceria com o Poder Judiciário – através da Juíza Carine Labres – e a Brigada Militar, através do Pelotão de Operações Especiais, realizaram um chamado pente fino no bloco C, local onde estavam presos os 5 apenados.

    Segundo a Juíza Carine Labres, o objetivo da operação chamada de “Palomas”, foi manter a disciplina no ambiente prisional e que mais uma vez a união dos órgãos de segurança pública obtiveram êxito na ação, “Estive em tempo integral no presídio, acompanhando a operação e garanto transcorreu tudo dentro da normalidade, sem excessos”, afirmou a juíza.
    Em informe da Susepe, durante a ação, foram apreendidos diversos materiais ilícitos no interior das celas. Foram encontrados sete celulares, 11 facas de fabricação artesanal, três carregadores de celulares e uma serra. O que mais chamou atenção dos agentes foi a descoberta de cinco litros de cachaça artesanal.

    Extra oficial

    Segundo informações extraoficiais, os dois apenados são os cozinheiros do presídio, e pularam a cerca em direção ao pátio do asilo Sebastião Perez, vestidos com roupa laranja, a usada pelos apenados que realizam os serviços externos. Ainda pela manhã, a equipe do Jornal A Plateia tentou contato com a Susepe, mas ninguém quis conceder entrevista.