Justiça pronuncia acusados de tentativa de homicídio ocorrida em julho de 2015

    9/agosto/2016 às 16h19min
     Atualizado terça-feira, dia 9 de agosto de 2016 às 16h19min

    Os dois acusados de tentativa de homicídio de Luciano Torres Graciano, ocorrida em 30 de julho de 2015, foram pronunciados pela Justiça e irão à Júri Popular. De acordo com a decisão da Justiça, Gabriel Antônio Souza da Silva e Andrei Alves Rocha foram pronunciados por tentativa de homicídio qualificado pela futilidade, crueldade e recurso que dificultou a defesa de Luciano, capitulando a conduta no artigo 121 e 14, ambos do Código Penal

    Ainda de acordo com a decisão, “considerando que os réus responderam presos, decisão já ratificada pela 1ª Câmara Criminal ao denegar o habeas corpus, cujos fundamentos se reporta, aliado a tentativa de fuga logo após o crime, reputam-se presentes os requisitos para a custódia estatal, motivo pelo qual se nega o direito de recorrer em liberdade”. Com isso, os dois acusados irão permanecer presos no Presídio Estadual de Dom Pedrito.

    Relembre o caso divulgado na Qwerty Portal de Notícias

    Infelizmente, mais uma tentativa de homicídio ocorreu em Dom Pedrito. Desta vez, o jovem Luciano Torres Graciano, 18 anos de idade, ficou com muitos ferimentos após ser esfaqueado na madrugada de hoje, quinta-feira (30), por volta das 2 horas. De acordo com boletim de ocorrência, o Grupo de Operações de Especiais (GOE) da Brigada Militar
    foi comunicado de que o crime teria ocorrido em uma residência situada na Rua Torquato Severo, proximidades do Parque de Exposições.

    Os policiais chegaram ao local e Luciano já estava sendo socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A vítima levou cerca de oito facadas na região do peito. Além de ser esfaqueado, Luciano sofreu algumas pancadas na cabeça. Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, os agressores teriam arremessado um toco de madeira na cabeça do jovem.

    Testemunhas informaram à guarnição que os dois indivíduos que tentaram matar o jovem são colegas de trabalho do mesmo. Todos eles são naturais da cidade de Dourados, Mato Grosso do Sul, e estão em Dom Pedrito trabalhando em uma empresa de construção de silos. Após o crime, a dupla fugiu.

    A Brigada Militar realizou buscas pelos dois indivíduos durante toda a madrugada e, por volta das 6 horas, os policiais do GOE receberam a informação de que os acusados teriam voltado ao local do crime para buscar seus pertences. A guarnição foi até a casa e efetuou a prisão da dupla. Gabriel Antônio Souza da Silva, 19 anos, e Andrei Alves Rocha, 24, foram presos em flagrante por tentativa de homicídio. Com eles, foi encontrado um canivete utilizado no crime.

    A informação é de que a briga entre os três homens – acusados e vítima -, teria começado após uma brincadeira. “Eles beberam durante a noite e começaram a brincar de se dar socos, mas os dois acabaram levando para outro lado e começaram a agredir o Luciano”, relataram duas testemunhas que presenciaram o início da briga.

    O estado de saúde da vítima

    Até o momento da divulgação desta reportagem, o estado de saúde de Luciano era considerado estável. Os enfermeiros da Santa Casa relataram que a vítima perdeu muito sangue e inspira cuidados.