Homem é flagrado transferindo combustível de ambulância da Secretaria da Saúde para um veículo particular

    No último sábado (30), nossa reportagem recebeu a denúncia de que um homem estaria retirando combustível de uma ambulância para abastecer um veículo particular dentro do estacionamento onde os veículos são deixados quando não estão à serviço da Secretaria da Saúde.

    O cidadão que flagrou o fato e pediu para não ser identificado, disse a nossa reportagem, que havia levado um parente até o Pronto Socorro e ficou aguardando do lado de fora, momento em que flagrou o homem transferindo o combustível para um veículo Volkswagen Gol.

    Ainda de acordo com o denunciante, o homem teria colocado pelo menos dois galões de aproximadamente 5 litros no veículo, e que teria fotos e vídeo do flagrante.

    Na manhã desta quinta-feira (04), nossa reportagem juntamente com o colega Gabriel Bueno, do Jornal Ponche Verde, que também recebeu a copia das fotos e do vídeo, procurou primeiramente o homem acusado de ter utilizado indevidamente o combustível da ambulância.

    Conversamos com o vigia Carlos Airton Soares, e explicamos que havíamos recebido a denúncia ainda no sábado (30). Ele confessou, que realmente utilizou o combustível porque seu veículo havia ficado sem combustível, mas que depois iria devolver o que foi retirado, acrescentando que até o momento não conseguiu fazer a devolução. “Graças
    à Deus foi a primeira vez que isso aconteceu, e na verdade eu fiquei sem gasolina e agi desta forma, até porque não é roubo, porque vou devolver”, disse Carlos, acrescentando que hoje o único controle que existe é quando os motoristas fazem o abastecimento das ambulâncias.

    A Secretária da Saúde, Ivanúcia Maciel Severo, se disse surpresa com a denúncia e que nossa reportagem estava informando em primeira mão. Contamos a ela, que além da confissão dele, tínhamos também o vídeo e as fotos do ocorrido. Também dissemos a secretária, como tudo havia ocorrido e que gostaríamos de saber qual era o procedimento legal nestes casos.

    Ivanúcia disse a nossa reportagem, que realmente até hoje ele não havia feito nenhum comunicado sobre este fato. Ela disse ainda, que o controle do combustível dos veículos é feito através do cartão de abastecimento, onde cada motorista e cada ambulância possuem uma senha, e na última vez que é abastecido eles tem que colocar a quilometragem, a quantidade de litros abastecida e depois colocá-la no estacionamento.

    A secretaria disse também, que se alguém tirar na maldade ou sem informar, não tem como ficar sabendo, e que se este fato aconteceu agora, pode muito bem ter acontecido em outras oportunidades, acrescentando que se ninguém tivesse visto, nunca saberiam.

    “Este fato é muito grave, pois temos um limite de abastecimento dos cartões, e quer dizer que a retirada desta forma pode trazer um prejuízo para toda a comunidade”, disse Ivanúcia, explicando que o controle na verdade é feito pelos vigias que estão no local para evitar que isso ocorra, ou seja, esta é uma das funções deles.

    Ivanúcia disse ainda, que não tem justificativa para este ato, pois não existe possibilidade de tentar negociar a retirada de um veículo público para um particular, dizendo que “inclusive quando cheguei aqui, foi oficializar todos os postos, dizendo que o abastecimento deve ser feito somente nos veículos da secretaria, distribuídos por mim mesma, para evitar qualquer tipo de desvio”.

    “Num primeiro momento irei chamá-lo para comunicar que estou sabendo do ocorrido, e dar início à um processo administrativo que irá para sindicância, pois cada um tem que arcar com suas ações, e neste caso ele está prejudicando todos nós”, disse a secretaria que irá registrar ainda um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia.

    “Gostaria de agradecer a vinda de vocês até aqui e comunicar o fato, e temos que pensar lá na frente. E se ele deixa com pouca gasolina ou quase seco, e dá um transtorno dentro da cidade. Na saúde nós estamos mexendo com vidas, e isso é mais grave do que qualquer coisa”, finalizou Ivanúcia.

    O que mais chama a atenção neste caso, é que um ato por mais isolado como este, pode colocar em risco muitas pessoas, visto que ficou comprovado que não existe como controlar a quantidade de combustível que cada ambulância possa ter em função da vigilância no estacionamento. Mas que também fique claro, que a atitude de uma única pessoa, pelo menos comprovada neste caso, não pode se refletir nas demais, pois temos que saber separar os bons dos maus profissionais.

    Assista o vídeo do flagrante feito por um de nossos leitores

    Veja também as fotos do flagrante


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009