Superaquecimento em chuveiro causa princípio de incêndio em residência

O superaquecimento em um chuveiro causou um princípio de incêndio em uma casa situada na rua 21 de Abril, na noite desta quarta-feira (20).  O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência mas quando chegou no local, o princípio de incêndio já havia sido controlado após a família desligar o disjuntor de luz da residência. Segundo informações, apenas o chuveiro restou queimado.

De acordo com o soldado Relingue, do Corpo de Bombeiros, o ideal é que o chuveiro tenha um disjuntor só para ele. Ele ainda revelou que nesta época do ano os bombeiros são acionados para atender diversas ocorrências desse tipo, uma vez que as pessoas tomam banho quente e demoram muito, dando uma sobrecarga na rede do local. “O procedimento correto é o chuveiro ter um disjuntor próprio para ele, dentro da especificação técnica do chuveiro, para que no momento que ocorra uma sobrecarga basta desativar o disjuntor e isolar o restante da casa”, explicou Relingue.

Banhos muito quentes prejudicam a pele. 

Banhos quentes podem causar sérios problemas para a pele. O ideal, além de manter a temperatura da água morna, é deixar a cútis sempre hidratada por meio do uso de hidratantes ou de sabonetes específicos. Conte, nos comentários, se você já ficou com a pele ressecada devido aos banhos quentes.


Banhos muito quentes prejudicam a pele. Mitos e verdades.
Verdade. 
A água superaquecida remove a oleosidade natural da superfície da cútis, responsável por sua hidratação natural. Com isso, o ressecamento é estimulado e ainda podem surgir coceiras e irritações.

Quem tem pele oleosa não é prejudicado pela temperatura da água. 
Mito. 
Esse tipo de derme pode ser até mais prejudicada, já que a alta temperatura retira o óleo natural da cútis e o organismo gera o efeito rebote, aumentando ainda mais a produção de sebo.

Pessoas com pele seca sofrem mais. 
Verdade. 
Por possuírem uma pequena produção do manto hidrolipídico, pessoas com esse tipo de pele tendem a ficar com o tecido cutâneo ainda mais sensibilizado após o banho.

Sabonetes hidratantes auxiliam na recuperação da cútis. 
Verdade. 
O ideal é diminuir a temperatura da água, mas na impossibilidade de passar o chuveiro para o morno, os sabonetes com propriedades hidratantes podem minimizar o ressecamento. Cremes também podem ser aliados, assim como os óleos de banho, que são aplicados antes ou durante a ducha.

Tomar banho com a temperatura elevada não afeta problemas pré-existentes. 
Mito. 
Doenças pré-existentes, como eczema, psoríase e até mesmo dermatites, podem ser intensificadas com a frequência das duchas quentes.

Banho quente pode provocar alergias. 
Verdade. Como a pele perde a capacidade de proteção, ela se torna mais suscetível a irritações, e qualquer agente estranho pode agredi-la, uma vez que está sensibilizada.