Empresas doam quarta câmera de monitoramento que deve ser instalada na primeira quinzena de agosto

20/julho/2016 às 16h18min
 Atualizado quinta-feira, dia 21 de julho de 2016 às 08h14min

Uma quarta câmera de monitoramento já foi adquirida e deve ser instalada na primeira quinzena de agosto, no cruzamento da rua Sete de Setembro com a rua Leopoldino Dutra Sobrinho, visando monitorar outra entrada da cidade. A instalação e manutenção desta câmera será feita pela Qwerty Telecom, de forma totalmente gratuita, assim como aconteceu com as outras três câmeras que já foram instaladas no município.

Depois de muitos debates sobre projetos de câmeras de vídeo monitoramento realizados em 2015, para auxiliar a segurança pública do município, devido ao auto índice de criminalidade que tomava conta da cidade, diversas tratativas se iniciaram no município. As primeiras por parte do Executivo e do Legislativo Municipal, mas que infelizmente travaram, principalmente em questões burocráticas, devido às legislações vigentes, tanto em nível municipal, quanto estadual.

Quando tudo parecia perdido, houve uma reviravolta e, em janeiro deste ano, após uma reunião realizada na Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) com a Qwerty Tecnologia Educacional e a Qwerty Telecom, foi oficializada a parceria que daria início as instalações das câmeras. Na oportunidade, o presidente da CDL, Oberti Bellifel, dizia que estava aberto a conversas com os empresários locais. Vale ressaltar aqui, o  trabalho que a CDL  e CONSEPRO tem feito para angariar os fundos para a aquisição desta quarta câmera.

A principal ideia, desde o início, era monitorar os principais pontos da cidade, fazendo com que a comunidade se sentisse mais segura e as forças de segurança tivessem um auxílio a mais na elucidação de crimes que vinham ocorrendo na cidade. Tanto a CDL como a Qwerty, foram parcerias do início ao fim, sempre de portas abertas para os empresários que quisessem fazer parte desta parceria, que visava o bem da comunidade.

Outro fator que merece destaque é que a CDL, representada pelo presidente Oberti Bellifel, vem auxiliando de forma intensa junto aos empresários, para que participem deste projeto que beneficia toda comunidade, inclusive à classe empresarial.

Agilidade no projeto

A rapidez em como tudo foi feito, também deve mencionado, pois cinco meses após o inicio do projeto, a Qwerty executou o que havia prometido, entregar quatro câmeras custeando todo o serviço de instalação e configuração dos equipamentos, mostrando o excelente serviço que foi prestado nas instalações e acima de tudo, mantendo um padrão elevado e de qualidade.

Foi então que surgiram os primeiros parceiros para a adequação da sala de monitoramento do 4º Esquadrão da Brigada Militar

Automania; Oliva – Artefatos em Ferro; MV Pharma; Atis Imobiliária; Casa das Baterias; Espaço Movelaria; Hennig e Cia Ltda.; Loja Quero-Quero; Afirma Segurança Eletrônica; Papelaria do Mosquito; Mercado do João; Veronez Corretora de Seguros e Família Godoy Dias.

Essas empresas contribuíram para as melhorias feitas no 4º Esquadrão da Brigada Militar, onde hoje funciona a sala de monitoramento. O piso foi trocado, uma porta nova e bancada para os equipamentos foram instaladas; além de películas novas nos vidros. O projeto também contemplou a instalação de um interfone e câmeras para o esquadrão.

Logo depois de assinado o convênio entre 4º Esquadrão e CDL, mais empresas somaram a esta parceria

A empresa Paulo Luz Engenharia doou o poste e a instalação do mesmo para a primeira câmera, localizada no cruzamento da rua 21 de Abril com a rua Moreira César. Na avenida Barão do Upacaraí com a rua José Bonifácio, o poste foi doado pela Construtora João Carlos Machado da Luz, e a instalação de forma gratuita também foi feita pela empresa Paulo Luz Engenharia.

Já na terceira câmera, instalada na avenida Rio Branco, esquina com a rua Barão do Upacaraí, tanto o poste quanto a instalação do mesmo foram custeadas pelo Sindicato Rural.

Empresas que adquiriram o poste e a quarta câmera: Engenho Coradini Ltda.; Oberti Garcia Belifel; Progen (Fabio Barreto); Casa do Produtor LS Tratores; Polisul Comercial Agricola Ltda.; Jorge Santos Tratores e Máquinas Ltda.; Balbinot Cia. Ltda.; Agropel Agro Máquinas Pedritense Ltda.; Referência Agroinsumos Ltda.

Consepro, CDL, Qwerty e a diminuição dos crimes ocorridos em Dom Pedrito após a instalação das câmeras

Hoje, a taxa mensal de energia elétrica das câmeras é paga pelo Consepro (Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública) que, juntamente com a CDL, realizaram um grande esforço para angariar fundos para a aquisição desta quarta câmera. Além disso, o Consepro também buscou canalisar doações para auxiliar os setores de segurança de Dom Pedrito (Polícia Civil, Brigada Militar, Susepe e Corpo de Bombeiros), visto que a crise financeira no estado é muito grande.

Vale lembrar que a Qwerty Telecom realizou todas as instalações e configurações destes equipamentos de forma gratuita, além de estar arcando com os custos dos serviços de transmissão de imagens; visto que o diretor da empresa, Marcos Brum, havia assumido o compromisso de não cobrar as quatro primeiras que fossem colocadas em funcionamento.

É importante ressaltar que em apenas cinco meses após o início deste projeto, a Qwerty executou e cumpriu tudo o que havia prometido, entregando à cidade a quarta câmera de monitoramento. Outro fator importante e que deve ser levado em conta, é que nenhum homicídio foi registrado neste período e a única tentativa de homicídio ocorrida no centro da cidade, foi registrada pela câmera instalada na avenida Rio Branco, cruzamento com a rua Barão do Upacaraí. As imagens auxiliaram a Polícia Civil na investigação do crime.

A central de monitoramento está localizada no esquadrão da Brigada Militar, onde os policiais estão controlando as câmeras e fazendo monitoramento 24 horas por dia. O DVR tem capacidade para suportar 16 câmeras.

De acordo com o sargento Gonçalves, da Brigada Militar, as câmeras basicamente auxiliam na prevenção e identificação de pessoas. “Inclusive ontem, no acidente da avenida Barão do Upacaraí, nós ficamos monitorando para ver se no local não precisaríamos dar um apoio”, disse Gonçalves, afirmando o saldo positivo que já havíamos destacado aqui; que desde a instalação das câmeras nenhum homicídio foi registrado em Dom Pedrito.

Ainda de acordo com Gonçalves, há poucos dias ocorreu um problema de paralisação das imagens porém, após contato com o suporte, o problema foi resolvido imediatamente de forma online.