Ministro da agricultura Blairo Maggi tranquiliza produtores de soja

    Divulgação

    Após a confirmação de que o Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou a prorrogação das dívidas dos produtores de arroz, que tiveram prejuízos com as excessivas chuvas na safra deste ano, o deputado Afonso Hamm está articulando a negociação para os sojicultores.

    O pedido será oficialmente encaminhado ao ministro da agricultura, Blairo Maggi, nos próximos dias, o qual já garantiu que as mesmas condições de pagamento serão estendidas aos produtores de soja que comprovarem, através de laudo técnico, a necessidade de mais prazo para quitar as parcelas de custeio e investimento. Nesta semana o ministro informou ao deputado que a decisão deverá ocorrer na próxima reunião do CMN, prevista para o próximo dia 28.

    De acordo com o Hamm, as instituições financeiras serão orientadas a atenderem os produtores de soja, oferecendo condições de negociação compatíveis com as possibilidades dos agricultores de cumprirem os compromissos sem comprometerem sua renda e a continuidade das atividades.

    Uma das mais atingidas pelos problemas climáticos, a região da Metade Sul do Estado registrou prejuízos de produtores que ficaram com mais de 50% da safra comprometida.

    Segundo o deputado, como mais de 90% dos contratos efetuados com o Banco do Brasil começam a vencer em julho, essa decisão precisa ser revista com urgência, antes que banco passe a cobrar os débitos e execute os bens desses agricultores.

    “Estávamos confiantes que o CMN seria sensível às reivindicações dos nossos sojicultores. Como não houve esse entendimento, procuramos o ministro da agricultura, que se comprometeu em dar agilidade ao processo, tranquilizando nossos produtores de soja e, também, os orozicultores que eventualmente ainda não tenham negociado com os bancos”, destacou.