Gerente de redes da Qwerty Telecom participa do VI Fórum da Internet no Brasil

    Nesta semana, dos dias 11 a 13 de julho, em Porto Alegre, aconteceu o VI Fórum da Internet no Brasil, reunindo participantes dos setores governamentais, empresariais e acadêmicos; além de técnicos, estudantes e todos interessados nos debates propostos no evento.

    Representando a Qwerty Telecom e a Associação dos Provedores de Serviços e Informações da Internet (InternetSul), o gerente da redes da empresa, Renato Bianchin, falou no segundo dia de evento, na terça-feira (12), sobre o tema “Internet onde não tem internet”.

    Renato contou um pouco mais sobre o trabalho realizado pela Qwerty Telecom em Dom Pedrito, pois o provedor tem levado acesso à Internet em localidades onde não há internet. Ele também falou sobre a ‘missão’ que os provedores de Internet têm em suas cidades, de realizar diversos trabalhos sociais, como a Qwerty Telecom faz em algumas escolas; levando internet gratuita à Liga Feminina de Combate ao Câncer, à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), entre outras entidades.

    “Falei sobre a nossa participação na área da segurança de Dom Pedrito, pois somos nós que fizemos o transporte das imagens das câmeras de vídeo monitoramento até a Brigada Militar”, declarou.

    Adversidades e educação

    “Também falei sobre todas as adversidades que enfrentamos no país, pois não temos incentivo nenhum do governo; temos créditos bem limitados para investimentos e, mesmo assim, continuamos acreditando na população e no mercado. Cada vez investimos e trabalho mais para termos sucesso nesse ramo”, contou Bianchin, acrescentando que outro assunto tratado durante o evento, foi a importância da internet – não como meio de diversão, mas sim como meio de educação, pois, segundo ele, a internet é uma grande ferramenta para educar as pessoas e deve ser muito utilizada para os estudos.

    Em entrevista, Renato ainda destacou a importância que o provedor tem, pois no ramo de internet, a Qwerty Telecom é bem mais próxima do cliente do que uma grande tele. “A gente tem um contato melhor e temos um compromisso moral e pessoal com todos os nossos clientes; diferente de grandes empresas, que muitas vezes não conhecem o cliente final. Nós conhecemos, pois somos presentes na comunidade, pois participamos, ajudamos e investimos em todo mundo”, finalizou.


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009