Público prestigia projeto Violões do Pampa no Centro Histórico de Santa Thereza

    (Foto: Francisco Bosco)

    O Centro Histórico de Santa Thereza recebeu na sexta-feira à noite, o recital “Violões do Pampa”, evento promovido pelo curso de Licenciatura em Música da Unipampa em parceria com a Proext e o Ponto de Cultura Pampa sem Fronteiras.

    O evento teve duração de mais de duas horas e meia e lotou as dependências do Theatro Santo Antônio, na Vila de Santa Thereza. O espetáculo foi dividido em três partes com participação dos alunos do curso de Música da Unipampa ; do curso de Licenciatura em Música da UFPel, através do projeto Grupo de Violões da UFPel (Gruvi) e da Camerata Pampeana de Violões e Classe de Prática – projeto de extensão da Unipampa. No repertório canções do repertório latino-americano e da MPB.

    Conforme o coordenador do evento, José Daniel Telles dos Santos, o recital superou as expectativas dos organizadores. O professor de Música ressalta que a participação do público foi excelente prestigiando o espetáculo até o fim e que o evento teve a oportunidade de reunir 20 violões em cima do palco, formando uma orquestra, em uma oportunidade de integração entre platéia e músicos. “O público foi maravilhoso, caloroso e apreciou todas as músicas. Além disso, foi uma grande oportunidade de realizar um intercâmbio entre os estudantes da Unipampa com os da UFPel. Muitos dos nossos alunos subiram ao palco pela primeira vez e puderam tocar com músicos com mais experiência. Isso é muito importante porque demonstra que fazer música tem esse sentido de coletividade, de troca entre as pessoas. Portanto, acredito que esse evento foi marcante para o curso de música da Unipampa”, destaca Santos.

    O professor relata que no ano passado já havia acontecido um concerto da Camerata Pampeana. Agora, a ideia é realizar novos eventos, promovendo um ciclo de violões para trazer músicos de outras cidades para tocarem em Bagé. “Foi muito importante o apoio dos patrocinadores o MR Broa, Sociedade Espanhola, Copersepé Agrotécnica, restaurante Betemps, Lírio Music e Fenícia Hotel que nos auxiliaram para a realização do evento. Deve-se ressaltar que a atividade teve o caráter de democratizar a arte, levando a produção acadêmica da Unipampa para a comunidade, em uma forma de prestar contas do trabalho da universidade que é pago pelos impostos da comunidade. Então é uma forma de apresentar a universidade para Bagé e também realizar um evento beneficente cuja entrada era um agasalho e que o montante de peças arrecadados serão distribuídos em breve”, comenta o coordenador do Violões do Pampa.

    Jornal Folha do Sul