Saiba por que, muitas vezes, a rede Wi-Fi de sua casa apresenta instabilidade e veja maneiras de solucionar o problema

Nos dias de hoje, grande parte da população utiliza notebooks, tablets e smartphones, deixando cada vez mais de lado o computador de mesa (desktop). Atualmente, fica difícil encontrar uma casa que não possua acesso a alguma rede Wi-Fi. Entretanto, algumas vezes as conexões sem fio podem apresentar alguns problemas de instabilidade, deixando o sinal fraco e, obviamente, a conexão lenta.

Para entender um pouco mais sobre o que de fato acontece quando o sinal fica lento e para sabermos o que fazer para ter um sinal de qualidade, entrevistamos o gerente de redes da Qwerty Telecom, Renato Bianchin, que revela que o sinal wireless sofre interferência quando passar por alguns obstáculos, tais como: aquários, estantes com livros, micro-ondas, telefones sem fio e paredes muito grossas.  “A água é um vilão na transmissão de sinal wireless, tanto é que fazer transmissão Wi-Fi em longas distâncias sobre rios e mares é impossível”, explica Renato.

Segundo Renato, muitas pessoas preferem deixar os seus roteadores em lugares escondidos na casa, o que não é recomendado. Conforme o profissional, é de grande importância que o roteador fique posicionado em local alto e completamente livre de obstáculos.

Mas, afinal, o que fazer para ter um sinal de qualidade?

De acordo com Bianchin, existem diversas formas de melhorar o sinal Wi-Fi. Uma delas é espalhando roteadores pela casa, caso a residência seja grande.

Outra forma de melhorar o sinal é usando repetidores de sinal, que são aparelhos autônomos que reenviam o sinal wireless do roteador principal.

Os repetidores funcionam como se você tivesse vários roteadores, mas eles pegam o sinal do roteador principal e o repetem. Assim, você pode levar o sinal a “pontos-cegos” da sua casa ou levar o sinal para um lugar distante.