Banrisul desconta empréstimo de servidores antes do depósito do 13º

    21/junho/2016 às 09h48min
     Atualizado terça-feira, dia 21 de junho de 2016 às 09h48min

    O Banrisul descontou, na manhã desta terça (21), o dinheiro de quem contraiu empréstimo no fim do ano passado para receber em dia. Diversos servidores relatam ter entrado no cheque especial, em função do débito.

    A Gaúcha busca com o banco um posicionamento sobre a cobrança de juros para quem ficou no negativo. Também é buscada orientação para transferências e uso do cartão de débito para estas pessoas que estão sem saldo suficiente, até que o dinheiro seja depositado.

    Os demais servidores que não estavam em dívida com o banco receberão na íntegra com correção de juros. O Piratini garante que depósito será feito ainda pela manhã e, portanto, vai cobrir o que foi descontado.

    O valor total repassado pelo Piratini é de R$ 1,31 bilhão. A verba vem da “venda” da folha para o próprio Banrisul. O banco pagará cerca de R$ 1,250 bilhão para manter a exclusividade de operação da folha por mais dez anos.

    Caso fosse mantido o calendário previsto inicialmente, em que haveria parcelamento de junho a novembro deste ano, o gasto com juros seria em torno de R$ 240 milhões. Com o pagamento em parcela única, o montante caiu para R$ 165 milhões.

    A relação dos servidores com o Banrisul não terá alterações após a renovação do contrato de exclusividade, segundo a Sefaz. O mesmo vale para os clientes que optaram pela portabilidade e recebem por outros bancos.

    A negociação com o Banrisul foi aprovada no ano passado pela Assembleia Legislativa.

    Gaúcha