O empolgante Ba-Gua 422

    17/junho/2016 às 15h49min
     Atualizado sexta-feira, dia 17 de junho de 2016 às 15h49min

    Foi dramática a vitória do Bagé diante do Igrejinha, 1×0, na noite de quarta-feira, no Pedra Moura. O gol foi marcado por Raphinha, aos 19 minutos do segundo tempo, de cabeça, após cobrança de falta por Rafael Bitencourt.

    Depois de perder um pênalti na primeira etapa, com o goleiro Régis defendendo a cobrança de Serjão, o Bagé passou por muitas dificuldades na partida. Além de exigir pelo menos três grandes defesas do goleiro Mateus Bueno, o Igrejinha acertou uma bola no travessão.
    Sob arbitragem de Itatiã Nunes, com os assistentes Rodrigo Macedo e André Peil, os times formaram assim:

    BAGÉ – Mateus Bueno, Matheus Ferreira (Evandro Moreira), Rafael Cendoya, Júnior Paulista e Gabriel (no primeiro jogo oficial da temporada, aliás, com boa atuação, depois de problemas de lesão); Guto, Bruno (Maikel), Raphinha e Rafael Paraíba; Serjão e Ânderson Uruguaiana (Cristian). Treinador: Gilmar Gasparoni (Suca).
    IGREJINHA – Régis, Windsor, Dariel, Natan e Jair; Paulo Henrique (Spingler), Ledesma  (Lucas Schulz), Dione e PP; Lucas Torres e William Gustavo (Lucas Souza). Treinador: Éverton Fabro.

    Em tempo de rivalidade
    A partir de agora, todas as atenções concentradas no Ba-Gua 422, programado para domingo, às 15h, no estádio Antônio Magalhães Rossell. Um jogo fundamental para alvirrubros e jalde-negros no contexto do campeonato, em que os clubes locais disputam, com Igrejinha e Rio Grande, duas vagas para as semifinais da segunda divisão.

    Jornal Folha do Sul