Bagé registra primeira morte por gripe A

9/junho/2016 às 17h28min
 Atualizado quinta-feira, dia 9 de junho de 2016 às 17h28min
(Foto: Divulgação/FS)

A 7ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) confirmou a primeira morte causada pelo vírus da gripe H1N1 no município. Conforme a médica pneumologista Flávia Marzola, a vítima foi um homem de 61 anos, diabético e que não havia se vacinado.

A informação é de que o idoso apresentava sinais graves de contágio da doença e teve que ser hospitalizado no Centro de Tratamento Intensivo da Santa Casa de Caridade. O exame para identificar a doença foi realizado, mas o paciente morreu antes do exame ser concluído.
Esse é o 10º caso de gripe A confirmado na região. Dom Pedrito tinha cinco casos; ontem, confirmou mais um. Bagé que, até então, tinha apenas dois casos, registrou mais dois, sendo um com óbito.

A médica enfatiza a importância do repouso. “Ao perceber os sintomas da gripe, é orientado que o paciente mude sua rotina por alguns dias. Isso evita a contaminação, por exemplo, dos colegas de trabalho”, salienta.

Dicas
– Lave as mãos
– Não permaneça em locais com aglomeração
– Use lenço descartável
– Utilize álcool gel
– Evite passar as mãos nos olhos, na boca ou nariz ao longo do dia
– Evite o contato com pessoas com sintomas de gripe
– Beba bastante líquido

Transmissão
A principal forma de transmissão da gripe A é de pessoa para pessoa, isso pode ocorrer quando gotículas da tosse e espirro de alguém com gripe A são propelidas no ar e depositadas na boca ou nariz de pessoas que estejam por perto. O vírus também pode ser transmitido quando a pessoa toca gotículas respiratórias em outra pessoa ou objeto e então toca a própria boca, nariz ou olhos antes de lavar as mãos.

Jornal Folha do Sul