Alunos de diversas escolas estão recebendo palestras sobre HIV; documentário sobre tema está sendo elaborado

Alunos da Escola Getúlio Dorneles de Vargas (CIEP), receberam a palestra na manhã desta quarta-feira (18) (Fotos: Elliézer Garcez)

Palestras sobre HIV estão sendo ministradas em diversas escolas de Dom Pedrito. O palestrante é André Uria, conhecido rapper pedritense que, junto com a equipe da ‘Noiz Memo Produções‘, produtora a qual é um dos líderes, está fazendo um documentário sobre o tema de forma gratuita e totalmente voluntária. O documentário intitulado “A vida além do vírus”, tem direção geral de André Uria e Felipe Noetzold. As filmagens ficam por conta de Leo Vieira e Lucas Morales.

Uria conta que a ideia de fazer palestras sobre HIV surgiu a partir do momento em que ele e sua equipe procuraram uma escola para falar sobre o assunto. Durante o, até então, bate-papo com os alunos, imagens foram registradas para que fossem exibidas no documentário. “Acabamos dando uma palestra e a partir daí alunos de outras instituições acabaram ouvindo falar que nossa palestra era boa. Foi aí que solicitaram também em suas escolas”, diz André.

Ele explica que não calculou um total de quantas escolas já receberam as palestras, pois ele e sua produtora estão indo nos locais onde estão sendo solicitados pois, segundo ele, o foco principal do documentário não são as palestras; mas como os alunos estão gostando e pedindo em suas escolas, ele deu seguimento no trabalho. Uria conta que a procura acabou surpreendendo ele e sua equipe:

“Nos surpreendeu por ser um fato novo para nós – que é palestrar. Quanto a recepção dos alunos, tenho a dizer que em todas as escolas que fomos recebidos, os alunos elogiam e afirmam gostar das palestras, pois falamos a linguagem deles – diferente do que eles normalmente estão acostumados a ver”, acredita. André ainda diz que o que mais está chamando sua atenção, é o fato dos jovens mostrarem muito interesse sobre o assunto. “Entretanto, vejo que eles são poucos informados sobre o HIV”, conta.

Quanto à recepção de professores e direção das escolas, o entrevistado comenta que são as melhores possíveis. “Principalmente das escolas Nossa Senhora do Patrocínio, Bernardino Ângelo e Getúlio Dorneles de Vargas (CIEP), que abriram as portas e disponibilizaram tempo e local adequado”, afirma.

Ele conta que procurou a Secretaria Municipal de Saúde e Meio Ambiente para ter acesso a dados corretos – referente ao número de pessoas infectadas atualmente – mas que a pessoa indicada para repassar as informações não aceitou que imagens fossem gravadas.

“Segundo a pessoa, não somos credenciados e ela nada podia fazer. No nosso ponto de vista, achamos um enorme equivoco pelo fato do enorme alcance que temos em nossa página e certamente poderíamos levar mais informações. Credenciados ou não, o que importa é a informação correta levada a todos”, acredita Uria.

“O pessoal pode esperar um trabalho bem feito com muita informação e muita dedicação da nossa parte. O documentário está previsto para ser lançado até o final de semana”, informa André.

Novos documentários

Sobre novos documentários, ele diz que, “na verdade, a Noiz Memo Produções é uma equipe que está sempre procurando fazer documentários sobre algum assunto. Já fizemos sobre a violência – o qual que teve um alcance de 25 mil pessoas. Agora estamos em fase de término deste e já dando inicio ao próximo”.

Ele finalizou a entrevista dizendo que…

“Gostaria de agradecer as pessoas que participaram diretamente ou indiretamente deste trabalho, além do pessoal das escolas, professores, alunos e diretores. Agradeço, em nome da equipe ‘Noiz Memo Produções‘, também ao pessoal que nós segue nas redes sociais”.

Clique e confira a página da ‘Noiz Memo Produções’.