Susto

    Família assiste casa desabar no fim de semana em Livramento

    16/maio/2016 às 11h44min
     Atualizado segunda-feira, dia 16 de maio de 2016 às 22h24min
    Fabian Ribeiro/AP

    O casal Bruno Renato Ibaldo e Karina Cardoso passaram por um grande susto na manhã de ontem (15). Chovia bastante e o casal estava com os dois filhos menores (um de 11 meses de idade e outro de três anos) no quarto da casa, quando a esposa ouviu um forte barulho. Inicialmente ela pensou tratar-se de um assalto à casa da sua sogra mas, ao levantar, se deu conta que toda a sua cozinha e parte da sala haviam desabado. O casal morava nos fundos da casa dos pais de Bruno, na Rua Sílvia Jardim, n° 75.

    A família contou que foram dois fortes estrondos e apenas no segundo estouro a casa teria vindo abaixo. Bruno ainda tentara alcançar a porta da cozinha, mas ao dar um passo para trás toda a estrutura teria desabado. Ele conta que a casa existe há 40 anos e jamais teria apresentado problemas na estrutura ou mesmo sinais de infiltrações ou rachaduras. Mesmo com as fortes chuvas dos últimos dias, conta que a casa parecia segura e não tinha problemas.

    Com o susto, Karina, mãe das crianças, teria tirado os filhos da cama e se abrigado no banheiro enquanto Bruno procurava entender como a casa teria ido abaixo e buscava uma saída segura para retirar a família. O casal pulou uma janela com saída para um terraço e com o próprio punho Bruno quebrou a janela de vidro da cozinha e conseguiu abrir a porta dos fundos da casa de sua mãe, que estava trancada por dentro. Bruno disse que não tinha as chaves e não pensou no risco de machucar o punho ao quebrar o vidro.

    Quando o casal e os dois filhos já estavam na rua foi que se deram conta do risco que sofreram. Chovia bastante esta hora da manhã e um vizinho deu abrigo para o casal, enquanto os filhos eram levados para a casa de Karina. Bruno conta que ainda teria ligado para o Corpo de Bombeiros para pedir ajuda quando perceberam que a cozinha e a sala teriam ido abaixo, mas não teria recebido nenhum alento das autoridades, apenas a recomendação de que procurasse a Defesa Civil da cidade para relatar o fato.

    Como não teria vítimas, os Bombeiros não teriam ido, assim afirmou Bruno para a reportagem. Representante da Defesa Civil chegou ao local às 10h (na hora em que soube do ocorrido) e tomou as primeiras providências com a família, inclusive, recomendando a imediata saída de todos para outro local. O casal conta que passou momentos de pânico ao ver a casa sendo literalmente engolida pela terra.

    O casal perdeu móveis, geladeira e outros eletrodomésticos, e ficará abrigado na casa da mãe de Karine até que possam recomeçar tudo outra vez. O pai de Bruno está hospitalizado e sua esposa faria companhia ao marido no hospital quando a casa veio abaixo. Bruno e Karina contam que tiveram muita sorte e foram praticamente salvos por um milagre. Minutos e poucos centímetros fizeram a diferença para livrar a família que um desastre ainda maior.

    A reportagem pediu liberação ao casal para disponibilizar um número de telefone e endereço da família para ajuda e solidariedade santanense. Quem tiver o desejo de ajudar o casal pode fazer contato pelos telefones (55) 84568357 ou 84210504. O casal ficará num endereço provisório na Rua João Guedes Fonseca, n° 63, no Bairro Planalto, próximo a curva de acesso ao Lago Batuva.

    Elis Regina/AP