Polícia Civil testa equipamento para combate ao abigeato

    Francisco Bosco

    O desenvolvimento de equipamentos tecnológicos para a segurança trouxe nos últimos anos novas frentes de combate ao crime. Uma dessas inovações está em um aparelho que permite, com grande alcance, a identificação noturna de pessoas e veículos. Em uma região de amplas áreas rurais, o abigeato é uma prática criminosa que afeta, constantemente, produtores e a economia local.

    Com essa tecnologia ao alcance das forças de segurança, existe a possibilidade de vigilância e identificação maior dos criminosos no campo. Produzido pela empresa Ztraking Rastreamento, o equipamento de visão térmica foi cedido para testes à Polícia Civil de Bagé que já aprova sua utilização no combate ao crime.

    O delegado Cristiano Ritta explica que nessa primeira fase estão sendo feito testes de campo com o aparelho de visão térmica. “Os testes estão demonstrando resultados excelentes, pois ele é altamente operacional. A ideia é na sequência fazer o processo de licitação e adquiri-lo para usá-lo em ações de combate ao abigeato”, destaca Ritta.

    O delegado complementa que o aparelho comprova-se excelente para conseguir, mesmo em escuridão total, a identificação de aspectos em grandes extensões de campo e a observação de pessoas e veículos que possam se esconder em áreas rurais. “Ele tem grande qualidade e está sendo muito positivo. Sua operacionalidade será importante no combate a crimes como o abigeato”, ressalta.

    O diretor da empresa,  Leandro da Luz Giudice, confirma esse diferencial do equipamento que possibilita uma visão diferenciada da propriedade rural, permitindo durante a noite a visualização de animais, pessoas e veículos que possam estar em deslocamento no campo. “O equipamento de visão térmica permite ao operador enxergar o cenário noturno de forma muito mais clara, podendo identificar quantidade de veículos, pessoas e seus movimentos com muita precisão”, destaca.

    Giudice explica que o aparelho funciona com sensor não refrigerado, trabalhando à temperatura ambiente. “Esse tipo de sensor atua com a mudança de resistência tensão ou corrente quando é aquecido pela radiação infravermelha. Essas alterações são medidas e comparadas com os valores na temperatura de funcionamento do sensor” comenta. O diretor da Ztracking ainda complementa que o equipamento pode ser utilizado de três formas: fixo, veicular embarcado e portátil, “assim sua flexibilidade é outro destaque na utilização do equipamento”, concluí.

    Folha do Sul

    1572f3bb4b87c71462713268