Autores de assalto à idosa de 83 anos são presos em Passo Fundo

Após uma intensa investigação da Polícia Civil, que descobriu quem seriam os autores do assalto à idosa de 83 anos recentemente, os mesmos foram presos na manhã deste sábado (30), em Passo Fundo, pela Brigada Militar daquela cidade.

Diego Troglio da Silva e Tiago Chagas Boni estavam com mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Dom Pedrito, através do juiz de direito Alexandre Del Gaudio da Fonseca, desde o último dia 27.

Relembre o caso

Uma idosa de 83 anos foi assaltada na tarde do dia 13 de abril, em Dom Pedrito. Segundo o inspetor Patrício Antunes, a vítima caminhava pela rua Coronel Urbano – proximidades da Escola Coronel Urbano das Chagas – quando foi atacada por um indivíduo. A mulher foi agredida e teve roubada a quantia de R$ 30 mil que estavam em sua bolsa. Patrício disse que, no momento do assalto, a idosa estava indo fazer um negócio e, por esse motivo, estava com todo esse valor na bolsa.

Alguns dias depois, com um excelente trabalho da Polícia Civil, os autores de assalto foram identificados e as contas onde estava depositado valor roubado da vítima foram bloqueadas pelo Poder Judiciário

À pedido do delegado Cristiano Ribeiro Ritta, a Polícia Civil de Passo Fundo cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de dois suspeitos de terem assaltado uma idosa de 83 anos em Dom Pedrito. Nos imóveis, os policiais apreenderam grande parte de produtos comprados com o cartão da vítima e as roupas utilizadas no dia do roubo. As apreensões ocorreram na manhã desta sexta-feira, dia 22 de abril.

Os produtos foram adquiridos em um supermercado de Santana do Livramento, duas horas após o assalto. De acordo com o inspetor Patrício Antunes, desde o dia do roubo a Polícia Civil de Dom Pedrito iniciou as investigações e chegou a dois suspeitos do crime, ambos da cidade de Passo Fundo, que já vinham cometendo crimes semelhantes em outras cidades do Rio Grande do Sul.

Ainda durante o mandado de busca e apreensão, os agentes encontraram comprovantes de depósitos bancários que chegam ao valor aproximado de R$ 30 mil feitos dois dias após o assalto, nas agências bancárias da Caixa e do Itaú.

Com essa materialidade, o delegado Ritta pediu ao Poder Judiciário de Dom Pedrito que as contas dos indivíduos fossem bloqueadas. “O Poder Judiciário atendeu o nosso pedido e bloqueou imediatamente as contas deles. Estamos bem satisfeitos, pois além da autoria e da apreensão dos objetos comprados com o cartão da vítima, também conseguimos recuperar quase todo o valor roubado”, diz Patrício.