Acusados de matar Lindomar Vieira Gomes irão à Júri Popular

    Os acusados de matar Lindomar Vieira Gomes, no dia 14 de março de 2016, foram pronunciados pela 1ª vara da Comarca Local em apenas 42 dias após o crime, o que demonstra uma agilidade muito grande do trabalho da Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário.

    Foram ouvidas testemunhas, seguidas de interrogatórios dos acusados e as defesas que complementaram os debates alegando a improcedência da corrupção de menores em razão da ausência de liame subjetivo entre as condutas.

    Segundo documento da 1ª vara, a autoria dos golpes a faca é incontroversa, pois ao mesmo tempo em que foi admitida por Marcelo Veiga da Cunha – e a imagem gravada confirma a sua confissão – houve ainda o respaldo das testemunhas que viram ele dar as facadas.

    O irmão de Marcelo, que também teve participação no homicídio, Márcio Veiga da Cunha, também irá à Júri. Uma testemunha que faltou a audiência teve que ser conduzida coercitivamente e irá responder por crime de desobediência, o que demonstra que o Judiciário está agindo com bastante rigor e agilidade para que a lei seja cumprida.

    Relembre o Caso, clicando aqui.