Síndrome

    Policial santanense busca ajuda para tratar doença

    24/abril/2016 às 00h11min
     Atualizado domingo, dia 24 de abril de 2016 às 00h11min
    Correspondente Repórter

    Uma corrente de solidariedade está sendo formada nas redes sociais para ajudar no tratamento do santanense Paulo Roberto Clavijo, de 39 anos, que atualmente mora em Farroupilha/RS e descobriu há nove anos que é portador da Síndrome de Machado Joseph.

    “É uma doença neurodegenerativa que aos poucos vai impossibilitando de falar, andar. Já afetou meu pai, meu avô. Por volta dos 30 anos comecei a sentir os primeiros sintomas. Pesquisei e achei uma forma de tratamento em SP, não convencional, para o tratamento desta doença que tem possibilidades de melhora de 60% a 95%.

    Ainda não existe um tratamento definitivo para esta doença”, disse Clavijo durante uma entrevista de rádio, em Farroupilha. Para acesso ao tratamento em São Paulo, através do médico português, Carlos Amaral, a família precisa arrecadar R$ 50 mil.

    Policial1

    Paulo Clavijo morou em Livramento até agosto de 2001, no bairro Industrial-São Paulo. É policial reformado da Brigada Militar, casado tem filho e reside em Farroupilha/RS.

    Para ajudar na campanha foi criada uma página no Facebook, “Tratamento Paulo Clavijo”: https://www.facebook.com/tratamento.paulo?fref=ts
    e ainda uma conta no “Vaquinhas on-line”- Tratamento Síndrome Machado
    Joseph: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/tratamento-sindrome-de-machado-joseph

    Para ajudar você também pode ligar para:
    (54) 9606-5755 / 9130-0044/9902- 9341
    Ou ainda fazer qualquer depósito:
    Caixa Econômica Federal
    Agência 0474
    Operação 013
    Conta Corrente 00106305-7

    Correspondente Repórter – Jorge Flores