Cabanha de Dom Pedrito é o grande destaque em Camaquã

    18/abril/2016 às 10h19min
     Atualizado segunda-feira, dia 18 de abril de 2016 às 10h19min
    Foto: Leandro Vieira

    1399486566No final de semana, o Parque do Sindicato Rural de Camaquã sediou a etapa classificatória para o Freio de Ouro. Entre os 63 exemplares, a Cabanha Capanegra, de Dom Pedrito, foi destaque obtendo o primeiro lugar na categoria fêmeas, com Capanegra Última Valsa, filha de San Fernandina Quenochero e Capanegra Índia, exemplar do criador e expositor Fernando Dornelles Pons. A égua foi Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeã da exposição Passaporte.

    Responsável pelo julgamento, Jorge Rosas Demiate Junior, ressaltou a qualidade dos animais que entraram em pista no Parque do Sindicato Rural de Camaquã. Avaliou especialmente o nível das fêmeas como exemplares aptos para fazer boa campanha na Expointer. “O nível das fêmeas foi altíssimo, as quatro que entraram e outras que ficaram de fora representaram bem a raça. Nos machos tivemos animais também equilibrados”, explicou.

    Perda
    Porém, o final de semana não foi só de alegrias para a Cabanha Capanegra. Na madrugada de domingo, o estabelecimento perdeu o cavalos Capanegra Jacarta – uma referência da raça Crioula. O exemplar morreu após uma cirurgia de retirada de parte do intestino delgado feita no dia 13.

    Capanegra Jacarta era filho de Hilário do Purunã e Capanegra Ana Terra, tinha 13 anos, e foi quinto colocado no Freio de Ouro de 2007. Além disso, esteve por duas temporadas na Argentina, servindo éguas de importantes cabanhas do país vizinho, contribuindo com sua genética para a criação de produtos de excelência. “Jacarta era um craque. Vai fazer muita falta para a raça”, lastima o proprietário da Cabanha Capanegra, Fernando Dornelles Pons.

    Jornal Folha do Sul