Brigada Militar prende em flagrante acusado de estupro

    8/abril/2016 às 11h34min
     Atualizado terça-feira, dia 3 de maio de 2016 às 14h19min
    MARCELO PINTO/AP
    MARCELO PINTO/AP
    MARCELO PINTO/AP

    Comunitário do Wilson e Rotam foram acionados após vítima fugir e se esconder no cemitério municipal

    Na manhã desta quinta-feira (07), a Brigada Militar através do Policiamento Comunitário do Wilson e da Ronda Tática com Motocicletas prenderam em flagrante um individuo uruguaio identificado como Fabio Silveira Achiverriaga, de 41 anos por ter estuprado sua companheira que reside na Vila Argiles.

    Ajuda da comunidade

    Segundo relato dos militares do Policiamento Comunitário do Wilson, a Brigada Militar foi acionada via 190 onde a sala de operações relatou a denuncia dos servidores públicos do cemitério municipal de Livramento que detalharam a chegada de uma mulher que havia entrado no local coberta apenas por um lençol. A vítima dizia ter sido estuprada e torturada por horas durante a madrugada. Enquanto acolhiam a vítima foi pedido ajuda da Rotam para encontrar o acusado que não estava mais na residência.

    Na Rua dos Andradas
    A Rotam começou a fazer um chamado “pente-fino” nas ruas até chegar a da Rua dos Andradas, esquina com Rua 15 de Novembro onde seguindo as características do acusado avistaram um suspeito, um cidadão que seguia apé no sentido bairro-centro.
    Abordado os policiais relataram que no primeiro momento já questionaram, “o que você fez para mulher?”, e ele respondeu, “cara, não fiz nada para ela, só dormimos junto”, assim sabendo do que se tratava a história e consentindo que esteve com a vítima durante a noite.

    Vítima em pânico

    Levada para a Santa Casa de Misericórdia, a vítima recebeu atendimento dos profissionais da saúde, após foi encaminhada para a Delegacia. Antes disso, o homem já havia sido levado também para exames de corpo-delito e chegou na Delegacia antes que a vítima.
    Quando a mulher, acompanhada pelos Brigadianos, chegou na DPPA e avistou seu agressor. Neste momento a vítima entrou em pânico e começou a gritar que era ele seu agressor. A mulher foi de imediato, atendida pela Delegada da Policia Civil, Giovana Muller.

    No plantão da DPPA o uruguaio falou que seu nome era Franco Velasques, após disse que era Fabio Silveira Achiverriaga, nome que apareceu como verdadeiro no sistema da policia. Franco era apenas o apelido do uruguaio.

    O repórter do Jornal A Plateia questionou “Franco” se ele havia transado mesmo com a vítima e ele respondeu que sim, “várias vezes”, porém, negou tê-la estuprado. Franco estava a todo momento protegendo a barriga, não deixava chegarem perto dela. O motivo era segundo os policiais que há algumas semanas, ele havia levado duas facadas no abdômen, de um individuo que ele não soube dizer quem é.

    Entrevista com a autoridade policial
    Após conversar com vítima e agressor, a Delegada Giovana Muller foi até a cela do individuo e informou que ele estava sendo preso em flagrante por estupro. Em entrevista ao Jornal A Plateia, a Delegada Giovana Muller explicou que a vítima diz ter sido estuprada por horas na madrugada e que o homem já havia sido detido em 2015 por agredir ela com uma barra de ferro. A autoridade policial ainda afirmou que as medidas protetivas já haviam sido solicitadas pela vítima que contou a Delegada que o homem invadia sua casa.
    Durante esta quinta-feira (07), o acusado vai ser levado para o Presídio de Livramento. O nome da vítima foi mantido em sigilo para sua preservação.