Após ser preso, foragido ainda tentou subornar policiais do GOE

A guarnição do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Brigada Militar, prendeu, na noite deste sábado (2), Igor da Costa Rubin, que estava com mandado de prisão expedido desde 15 de setembro de 2015. No mandado, consta que ele terá que cumprir 1 ano e 6 meses no regime semiaberto.

De acordo com informações dos policiais, Igor já vinha sendo monitorado e, por volta das 20h30, foi localizado em um bar da cidade. Após ser preso, o mesmo foi encaminhado ao Pronto Socorro para exames e, logo depois, para a Delegacia de Polícia.

Durante o deslocamento para a DP, o acusado tentou subornar os policiais, dizendo a eles que, se os mesmos o soltassem, os PMs poderiam pegar todo o dinheiro que estava em sua carteira – 8.977,00 (oito mil novecentos e setenta e sete reais), sendo três cheques e uma certa quantia em dinheiro.

Igor foi apresentado na Delegacia de Polícia, onde acabou sendo indiciado por corrupção ativa, com pena de 2 a 12 anos de reclusão. Após registro, ele foi recolhido ao Presídio Estadual de Dom Pedrito.

Um dos policiais ainda desabafou: “Podem parcelar meu salário quantas vezes quiserem, mas nunca vou aceitar esse tipo de dinheiro. As pessoas têm valor e não preço”.