Juro do cheque especial é o maior em quase 22 anos

    56fbd1fe.jpg

    Em uma operação realizada na manhã desta quarta-feira (30), agentes da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) prenderam três sequestradores, dois em Canoas e um em Sapucaia do Sul. Um quarto suspeito, alvo da ação, segue foragido.

    Cerca de 25 policiais cumpriram oito mandados de prisão preventiva e de busca em Canoas e em Sapucaia do Sul. A quadrilha sequestrou, em dezembro do ano passado, uma bancária, em Canoas. O delegado Joel Wagner, do Deic, disse que no dia 9 de dezembro de 2015, os suspeitos monitoraram a vítima e a abordaram quando saía de casa com o marido em um veículo. Um ex-vigilantes da agência, apontado como informante, é um dos presos na ação dessa quarta.

    “Eles se utilizaram das informações privilegiadas do ex-vigilante que trabalhou no banco onde a vítima também trabalhava, em Porto Alegre”, informou Wagner.

    A vítima foi levada para um cativeiro e ele foi obrigado a fazer um saque bancário para pagar o resgate. O valor, não divulgado, foi pago e a mulher foi liberada após ficar mais de quatro horas como refém. Depois disso, a polícia foi avisada, passou a investigar o caso, identificou os bandidos e hoje prendeu os suspeitos. Eles irão depor durante o dia e está se apurando o envolvimento deles em outras ocorrências. Conforme o delegado, dois dos presos na operação (excluindo o ex- vigilante) têm antecedentes por tráfico de drogas.

    A ação também é coordenada pelo delegado João Paulo de Abreu, da Delegacia de Roubos do Deic. Ele destacou que chamou a atenção que traficantes de drogas estão migrando para outros tipos de crimes.

    Clic RBS