Comemorações do aniversário do Imba se estendem até maio

    56fc3da5.jpg

    No dia 10 de abril, o Instituto Municipal de Belas Artes (Imba) completa 95 anos. A comemoração deste ano será diferenciada. Conforme o presidente da Associação de Amigos do Instituto Municipal de Belas Artes (Amimba), Lucas Barres, a programação não será focada apenas na data do aniversário: atividades ocorrerão entre 8 de abril e 6 de maio. Segundo Barres, o primeiro evento está marcado para as 19h, em frente ao Imba. Na ocasião, professores e alunos apresentarão o espetáculo “Lições de música e dança”. No dia 6 de maio, devido à véspera do Dia das Mães, será realizada uma atividade em homenagem à data.

    História

    Fundado pelos maestros Guilherme Fontainha e José Corsi, no dia 10 de abril de 1921, o Imba nasceu com a denominação “Escola de Música”. A administração ficou a cargo da professora Célia Lassance Ferreira. Os primeiros cursos foram os de teoria musical, solfejo e piano, conta a diretora do instituto, Renata Tunholi Barcellos.
    A municipalização foi decretada em 5 de abril de 1927, pelo intendente Carlos Cavalcanti Mangabeira. O espaço passou a ser chamado de “Conservatório Municipal de Música”. Com isso, foram abertos os cursos de canto e violino.
    Em 1934, por pedido da diretora Rita Vasconcellos, o conservatório passa a alugar o prédio da Sociedade Espanhola. A medida fez com o corpo docente fosse ampliado, assim como o número de alunos. A denominação atual foi decretada no dia 30 de setembro de 1937, pelo prefeito Luiz Mércio Teixeira. A nomenclatura oportunizou a expansão do trabalho, com a criação da Escola de Desenho e Pintura, dentro do próprio instituto.
    Em 2 de julho de 1964, após quatro anos de fiscalização do Ministério da Educação e Cultura, são aprovados os cursos de instrumento e canto. No mesmo ano, em 6 de outubro, o prefeito José Wilson Barcellos sanciona o decreto Nº 40, que eleva o Imba à categoria de curso superior. No entanto, em 3 de outubro de 1969, mediante lei municipal Nº 1 595, os cursos de nível superior são transferidos para a Fundação Universidade de Bagé, hoje Universidade da Região da Campanha (Urcamp).
    Os cursos oferecidos são acordeão, ballet, bateria, canto, clarinete, contrabaixo acústico e elétrico, flauta doce e transversal, jazz, musicalização, piano, saxofone, teclado, teoria musical, trombone, trompete, violão, violino e violoncelo. O instituto também disponibiliza oficinas de ballet adulto e dança de salão, entre outras atividades.

    Programação

    8 de abril –  Espetáculo de abertura: "Lições de música e dança" – 19h – Imba
    15 de abril – Flash mob – 19h – Imba
    29 de abril – Espetáculo de música e dança: "Pra não dizer que não falei de amor" – 19h – Imba
    6 de maio – Intervenções de música e dança em homenagem às mães – 19h – Imba

    Oficinas

    15 e 16 de abril – Ballet clássico e jazz – Professor Aldo Gonçalves (Porto Alegre)
    27 e 28 de abril – Regência – Professor Alexandre Takahama – 14h – Unipampa
    6 de maio – Master class de piano – Gláucia Pinto (UFSM) – 13h30min – Imba

    Jornal Folha do Sul