Dudu assume compromisso para desenvolvimento do esporte paraolímpico

    29/março/2016 às 00h00min
     Atualizado terça-feira, dia 29 de março de 2016 às 00h00min
    56fae481.jpg

    Hoje, a seleção brasileira paraolímpica de futebol se despede da Rainha da Fronteira. Entretanto, a perspectiva é de que o legado da vinda do grupo sirva para que projetos sejam criados na região da Campanha. É o que aponta o prefeito Dudu Colombo.

    Conforme o chefe do Executivo, um encontro será marcado com o presidente da Associação Nacional de Desportos para Deficientes (Ande), Frederico Frazão, para articular uma capacitação, em Bagé, para o desenvolvimento do esporte paraolímpico, com palestras de profissionais nas áreas de Educação Física, de saúde e assistência social. A ideia é que a rede municipal de ensino, em parceria com entidades e universidades, seja pioneira da prática.
    Segundo Colombo, a busca pela implementação do esporte deve iniciar neste ano. “Esses 21 dias foram de extrema importância para todos nós. A presença da seleção não se encerrará nessa estada. A partir desse aprendizado que recebemos, contribuiremos para o desenvolvimento da prática paraolímpica”, enfatiza.

    Homenagens

    Para encerrar o último dia de atividades da seleção, a prefeitura realizou, na tarde de ontem, no salão oval, uma homenagem à delegação. Na ocasião, foram distribuídas lembranças para todos os jogadores.

    Por sua vez, o time brasileiro, como forma de resposta, entregou ao prefeito Dudu Colombo uma faixa com a seguinte frase: “Seleção brasileira paraolímpica de futebol sete agradece ao povo bageense por sua acolhida”. O vice-presidente da Ande, Sebastião Costa (Tião), salientou o tratamento da cidade com os atletas. “Vamos nos doar para colocar no peito essa medalha de ouro. Se conquistá-la, traremos para Bagé”, explana.

    Jornal Folha do Sul