Universidade da Madeira vai receber brasileiros pelo Enem

    16/março/2016 às 00h00min
     Atualizado quarta-feira, dia 16 de março de 2016 às 00h00min
    56e96973.jpg

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) já protocolou diversos acordos com instituições portuguesas para ingressos de brasileiros que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesta segunda-feira, 14, foi a vez da Universidade da Madeira (UMa), que também vai aproveitar as notas do exame. Agora, são 13 as instituições de ensino superior portuguesas a utilizar as notas do Enem.

    “Temos o objetivo de apontar para mercados que tenham qualidade de ensino para os alunos. Neste caso, é o Brasil, colocando o Enem como porta de entrada”, disse o vice-reitor da UMa, José Manuel Rocha Teixeira Baptista.

    Para o presidente em exercício, Carlos Eduardo Moreno, o Enem é uma fonte muito boa para selecionar estudantes. “Uma seleção nacional que tem de inscritos no país, cerca de nove milhões, só resulta em qualidade. Ou seja, no final do exame são selecionados os melhores participantes brasileiros para ingresso nas universidades,” ressaltou.

    Madeira – A UMa é uma instituição pública, fundada há 28 anos. Atende o arquipélago da Madeira e a zona Euro-Atlântica. Conta com cerca de 220 docentes, os quais cobrem mais de 18 áreas consolidadas. Situa-se na cidade do Funchal.

    Mais informações podem ser obtidas no portal da universidade

    Consulte pela internet as 13 instituições portuguesas que utilizam as notas do Enem:

    Universidade de Coimbra
    Universidade do Algarve
    Universidade de Aveiro
    Universidade de Lisboa
    Universidade do Porto
    Instituto Politécnico da Guarda
    Instituto Politécnico de Portalegre (IPP)
    Instituto Politécnico do Porto (IPP)
    Instituto Politécnico de Leiria (IPL)
    Instituto Politécnico de Beja (IPBeja)
    Instituto Politécnico de Barcelos (IPCA)
    Instituto Politécnico de Coimbra
    Universidade da Madeira (UMa)

    Assessoria de Comunicação Social do Inep