Marinha e Aeronáutica abrem concurso público

    2/março/2016 às 00h00min
     Atualizado quarta-feira, dia 2 de março de 2016 às 00h00min
    56d75296.jpg

    A Aeronáutica divulgou nesta terça-feira quatro editais de concurso público de nível superior. São 50 vagas disponíveis em diversas áreas e o salário inicial bruto é de R$ 8.877,60. Quem passa na prova, tem que fazer um curso de formação e, só então, será nomeado como primeiro-tenente.

    A maioria das vagas, 20 delas, são para o exame de admissão ao estágio de adaptação de oficiais engenheiros, nas especialidades de agrimensura, engenharia civil, cartográfica, computação, elétrica, eletrônica, mecânica e de telecomunicações.

    Outras 16 colocações são para o posto de oficial de apoio, nas áreas de administração, análise de sistemas, enfermagem, jornalismo, pedagogia, psicologia, serviços jurídicos e serviço social. Já para a área de odontologia estão disponíveis 10 chances para o curso de adaptação de dentistas nas especialidades: endodontia, implantodontia, odontologia de necessidades especiais, odontopediatria, periodontia e prótese dentária. Há ainda quatro oportunidades para farmacêuticos (farmácia bioquímica e molecular). 

    As regras da Força Aérea Brasileira (FAB) preveem que os interessados nos exames de admissão de dentistas, engenheiros e farmacêuticos não podem completar 36 anos até o dia 31 de dezembro de 2017. Já para quem deseja participar do exame de admissão a oficiais de apoio, a exigência de idade máxima é 32 anos em 31 de dezembro de 2017. 

    As inscrições poderão ser feitas de 3 a 23 de março pela internet (www.fab.mil.br ou www.ciaar.com.br). A taxa custa R$ 120.

    As provas escritas ocorrem em 5 de junho, com questões sobre língua portuguesa, conhecimentos especializados e redação. Além de Brasília, os exames serão aplicados nas cidades de Belém, Recife, Salvador, Natal, Fortaleza, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Campo Grande, Porto Alegre, Curitiba e Manaus. Haverá ainda inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico, prova prático-oral (somente para dentistas e farmacêuticos) e validação documental. Quem conseguir aprovação nas etapas citadas fará curso de formação no Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), em Belo Horizonte/MG, durante cerca de 17 semanas. 

    Marinha abre concurso para 1.340 vagas de nível médio 

    Jovens que queiram ingressar na carreira militar podem se inscrever, até o dia 28 de março, no concurso público de admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros. São 1.340 vagas para homens, solteiros, entre 18 e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2017, com Ensino Médio completo na data prevista para verificação dos documentos. A inscrição pode ser feita pela internet; a taxa é de R$ 20. Quem preferir poderá comparecer nas organizações militares da Marinha para se inscrever, de segunda a sexta, das 8h às 16h. 

    O candidato deverá escolher uma entre três áreas para se especializar: apoio, eletroeletrônica ou mecânica. De acordo com a classificação no concurso, a opção escolhida será seguida. 

    O concurso será feito por meio de provas objetivas com questões de ciências (física e química), matemática e português. As outras etapas são as verificações de dados biográficos, de documentos, a inspeção de saúde, o teste de aptidão física (natação e corrida), a avaliação psicológica e o curso de formação. 

    O curso de formação será realizado em duas etapas nas Escolas de Aprendizes Marinheiros de Florianópolis, Fortaleza, Recife e Vila Velha durante 48 semanas. Durante esse tempo, o aluno recebe uma bolsa-auxílio de R$ 790. Quando se formar, ele será nomeado Marinheiro Especializado e será incorporado ao Corpo de Praças da Armada, permanecendo três anos nessa graduação. No terceiro ano, o militar fará o curso de especialização escolhido com duração de um ano e será nomeado Cabo, recebendo diploma, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), de formação técnica dentro da área escolhida. A remuneração será de cerca de R$ 2,5 mil.

    Fonte: zh.clicrbs.com.br