Alimentos e passagem de ônibus fazem inflação acelerar no País

    56cc6efb.jpg

    Considerado uma prévia do PIB de fevereiro, o IPCA-15 acelerou para 1,42%. Em janeiro, foi de 0,92%. O cálculo é feito pelo IBGE. As pressões mais fortes vieram dos grupos Alimentação e Bebidas e Transportes. Em terceiro lugar, apareceram as despesas com Educação.

    Nos alimentos, os preços continuaram subindo. Destacam-se, com aumentos significativos, a cenoura (24,26%), a cebola (14,16%), o tomate (14,11%), o alho (13,08%), a farinha de mandioca (12,20%) e as hortaliças (8,66%).

    As tarifas dos ônibus urbanos, com alta de 5,69%, se destacam no grupo Transportes. Já houve reajustes em várias regiões. Na Região Metropolitana de Porto Alegre, o reajuste da passagem entrará no próximo cálculo.

    12 meses

    Considerando os últimos 12 meses, o índice foi para 10,84%. É o maior desde novembro de 2003. Lembrando que o teto da meta do Governo Federal é 6,5%. Cada vez, o IPCA fica mais longe.

    Fonte: Gaúcha
    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br