Brasil deverá aumentar em 10% participação no mercado agropecuário internacional nos próximos três anos

    1/fevereiro/2016 às 00h00min
     Atualizado segunda-feira, dia 1 de fevereiro de 2016 às 00h00min
    56afb663.jpg

    A meta do Brasil é representar 10% do comércio agropecuário mundial até 2018. Hoje, a participação brasileira corresponde a 7%. A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, afirmou que acordos comerciais e a busca por novos parceiros vão permitir que as vendas brasileiras passem de 68 para 88 bilhões de dólares nos próximos três anos.

    A ministra ressaltou que a ideia é dar um novo impulso aos acordos sanitários e fito sanitários facilitando as exportações. “Estamos com uma agenda bastante arrojada, bastante agressiva no sentido de ir atrás dos nossos parceiros”, disse Catia.

    De acordo com a ministra, o governo mapeou 22 países que representam os principais mercados para os produtos agropecuários e respondem por 72% das compras em todo o mundo. A perspectiva é que em 2016 as negociações sanitárias representem aumento de $ 2,5 bi por ano em exportações.

    Kátia Abreu também destacou como os R$ 10 bi serão liberados para financiamentos de pré-custeio. “Esse recurso foi reservado antecipadamente pelo governo federal que sabe da importância de que, quanto mais cedo começar a agricultura e quanto mais gás nos dermos aos nossos produtores,o retorno para o país será liquido e certo”, acredita a ministra.

    Atualmente o agronegócio responde por 46% das exportações, 25% dos empregos e 23% do produto interno bruto do país. Lembramos que as matrículas para o curso Técnico em Agronegócio da Qwerty Escola de Educação Profissional estão abertas. Informações pelos telefones 3243-7600 ou 9927-7600.

    Reportagem: Rafael Gasparoto
    Fonte: EBC Serviços