Dom Pedrito – Presidente da Câmara contesta os custos do 30º Ponche Verde da Canção Gaúcha

    56424656.jpg

    “Que o festival Ponche Verde da Canção Gaúcha não sofra solução de continuidade, pela importância e grandeza do evento; mas que seja 'enxugado' no que se refere aos custos”, é o que o vereador Alberto Rodrigues, presidente da Câmara de Vereadores, está defendendo. O parlamentar ficou descontente, por exemplo, com o projeto do Executivo municipal, enviado de afogadilho ao Legislativo, para suplementar uma verba de R$ 53 mil para bancar o 30º festival, retirando esse valor da rubrica destinada à contrapartida do calçamento da rua Floribal Jardim.

     Sabe-se, também, que só faltou esse valor para o Ponche Verde porque o mesmo já havia sido retirado anteriormente da rubrica do festival para subsidiar o carnaval de rua deste ano.  Alberto vai mais longe ao dizer "que a época é de contenção e não tem sentido bancar shows caríssimos, com recursos públicos, enquanto está faltando dinheiro até para comprar farinha para fazer o pão que é distribuído ao povo". De acordo com Planilha de Custos do Ponche Verde da Canção de 2015, o evento foi orçado em R$ 214.555,00.

    Contraponto
    Deixamos o espaço em aberto à Comissão Organizadora do 30º Ponche Verde da Canção Gaúcha e 14ª Mostra do Canto Campeiro.

    Por: Silvio Bermann
    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009