Dom Pedrito – Setembro Amarelo estimula prevenção do suicídio

    2/setembro/2015 às 00h00min
     Atualizado quarta-feira, dia 2 de setembro de 2015 às 00h00min
    55e77414.jpg

    Começou ontem (01), o “Setembro Amarelo” um movimento de conscientização da população sobre a realidade do suicídio. Assim como o “Outubro Rosa”, que trabalha sobre o enfoque de prevenção do câncer de mama, e o “Novembro Azul”, feito para conscientizar sobre as doenças masculinas, o Setembro Amarelo foi criado para mostrar a realidade sobre o suicídio. Estudos revelam que para mais de 90% dos casos existe prevenção. 

    Também já foi constatado que o isolamento e solidão são duas das principais causas de suicídio, mas que buscar ajuda é importante para evitá-lo. Para a Assessoria do Centro de Valorização da Vida (CVV), a cada suicídio, de seis a dez outras pessoas são diretamente atingidas pelo ato. Todos sabem que este tema é considerado um problema de saúde pública, já que um brasileiro morre deste mal a cada 45 minutos. Pelo menos o triplo disso já tentou tirar a própria vida e outros chegaram a pensar em fazê-lo. 

    As pessoas que tentam suicídio pedem ajuda, mas, normalmente, não são compreendidas, por isso deixar de falar sobre o assunto só colabora para esse distanciamento social. O movimento Setembro Amarelo é estimulado mundialmente pela Associação Internacional pela Prevenção do Suicídio (IASP) e consiste em iluminar ou sinalizar locais públicos com faixas ou símbolos amarelos.

    No Brasil, uma das instituições que está promovendo a causa neste ano é o CVV. Suas 70 sedes em todo o país vão colocar uma faixa amarela na fachada, e seus voluntários buscam o apoio de municípios, estados e da federação para iluminar ou identificar monumentos e prédios públicos durante todo o mês de setembro.

    Uma ótima ideia para os órgãos responsáveis pela saúde em nosso município, pois quem sabe assim consigamos mudar um pouco esta realidade que ultimamente tem atormentado nossa comunidade, com os diversos casos que tem se repetido nos últimos anos.

    Reportagem: Marcelo Brum
    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br