Dom Pedrito – Em férias, Diouzer concede entrevista à reportagem da Qwerty Portal de Notícias

    18/junho/2015 às 00h00min
     Atualizado quinta-feira, dia 18 de junho de 2015 às 00h00min
    55836889.jpg

    Aos 28 anos de idade e no auge de sua carreira, o jogador pedritense Diouzer Cruz dos Santos, de férias em Dom Pedrito, concedeu entrevista à reportagem da Qwerty Portal de Notícias e falou um pouco mais sobre sua vida como jogador profissional de futebol no exterior. Desde janeiro de 2014, o meio-campista defende a equipe do Maghreb Fés, do Marrocos. O jogador é o camisa 10 da equipe e, devido ao sucesso e as boas atuações, também é o camisa 10 da seleção de Guiné Equatorial, onde se naturalizou, e é considerado um dos principais jogadores.     

    Diouzer se profissionalizou em Santa Catarina, na equipe do Camboriú Futebol Clube. Desde então, o meio-campista teve passagens por diversos clubes. Red Bull, Atibaia, Campinense, CRB, Clube Atlético Cururipe, foram algumas das equipes em que o pedritense jogou. Outro grande desafio foi no exterior, onde, na Colômbia, o jogador atuou pelo Desportivo Quindío, e, na Tunísia, pelo AS Gabes. Como informado acima, hoje o jogador pertence ao Maghreb Fés, com contrato válido até 2017. Ele contou que logo quando chegou no Marrocos sua adaptação foi muito difícil, em relação à alimentação e vivência em geral. "Lá a comida é temperada com muita pimenta e as pessoas falam muito pouco. Resumindo, lá todos vivem uma vida muito regrada", explicou o jogador. O pedritense também contou que há muita diferença do futebol brasileiro para o futebol marroquino pois, no Brasil há mais técnica e, no Marrocos, há mais força e velocidade. 

    Na temporada passada, 2014/2015, Diouzer foi escolhido o melhor jogador estrangeiro da liga em que joga. O pedritense ainda contou que o que levou ele a conquistar essa premiação, foi a facilidade com que bate na bola, fazendo muitos gols de falta. Em 18 jogos, o jogador fez 8 gols em cobranças de falta. Após um convite de um técnico brasileiro, que o jogador conheceu na Tunísia, o jogador decidiu se natarulizar por Guiné Equatorial, onde viveu seis meses e hoje defende a seleção do país. Ele é um dos principais jogadores da seleção, atuando com a camisa 10 no meio-campo. 

    O pedritense fez um agradecimento especial à Adiomar Garcez, que foi seu primeiro treinador. "Devo muito a ele, o Adiomar apostou em mim como ninguém. Se hoje estou onde estou é graças a ele que lá no início me levava de caminhão para Porto Alegre, para mim fazer testes. Ele me preparou para ser um jogador e sempre quando venho para Dom Pedrito trocamos uma ideia sobre futebol. Ele é um paizão pra mim", declarou Diouzer.

    "Queria finalizar agradecendo a minha família e meus amigos por todo o apoio dado a mim sempre. Outra pessoa que quero agradecer muito é o seu Altamir Montibeller, presidente do Camboriú na época em que joguei lá. O Altermir e o Adiomar foram e continuarão sendo pessoas fundamentais na minha vida pessoal e profissional", finalizou o jogador.

    Já no dia 18 do próximo mês, ele retorna para o Marrocos onde iniciará a temporada de preparação para a liga marroquina de futebol. Na temporada passada o Maghreb Fés ficou em 8º na competição. Diouzer busca uma melhor temporada para sua equipe neste ano. 

    Reportagem: Elliézer Garcez
    Setor de jornlismo: portal@qwerty.com.br