Dom Pedrito – Assinado acordo operacional para perfuração de poços artesianos

    556ccf8f.jpg

    O Governo do Estado através da Secretaria Estadual de Obras, Saneamento e Habitação, firmou na última semana o acordo operacional para perfuração de dois poços artesianos no interior do estado. Na última sexta-feira (29), o Secretário Estadual de Obras, Saneamento e Habitação, Gerson Burmann, acompanhado do Diretor de Saneamento, Carlos Alberto Vigne e da Chefe de Gabinete, Adenir de Fátima Jahn, participaram no município de Dom Pedrito da solenidade de assinatura do acordo operacional para perfuração de poços artesianos em comunidades do interior.

    Serão beneficiados com a perfuração de poço artesiano as comunidades de Sucessão dos Moraes e Caseiras. Participaram do ato de assinatura do acordo operacional o Prefeito Municipal de Dom Pedrito, Lídio Dalla Nora Bastos, os Vereadores, Alberto Rodrigues e Dionil Machado Pereira, o Chefe da Unidade da Corsan, Pedro Derli de Oliveira Teixeira, secretários municipais e comunidade em geral.  

    O Secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Gerson Burmann destaca a importância do Programa. “O Programa de Perfuração de Poços Artesianos, realizado pelo Governo Estadual em parceria com a Corsan e os municípios do interior do Estado, tem como finalidade garantir e promover o abastecimento de água para as localidades que não possuem redes de abastecimento, através da perfuração de poços artesianos e análise da qualidade da água”, destacou o secretário.

    O Programa de Perfuração de Poços Artesianos conta com a parceria da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), beneficiando as comunidades do interior do Estado que não possuem fornecimento de água.

    Para a execução do projeto, fica a cargo do Estado a localização e abertura dos poços, através da cedência das equipes e equipamentos, assim como a análise e teste da produção e qualidade da água.

    O Programa conta com três equipes de trabalho, com sede nas cidades de Porto Alegre, Garibaldi e Três Passos, realizando conforme cronograma de trabalho a perfuração de poços, coleta e análise da água para avaliar sua qualidade.

    Os municípios em contrapartida devem promover a liberação da área definida, elaboração do projeto da rede e as despesas em relação ao combustível dos equipamentos e veículos utilizados para a perfuração dos poços. Também cabe ao município realizar periodicamente as análises físico-químicas e bacteriológicas da água, assim como o pagamento da ART do poço correspondente junto ao Crea/RS.

     

    Fonte: Secretaria de Obras Públicas/RS

    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br