Dom Pedrito – Vereador palestra sobre os jovens e o seu futuro

    25/maio/2015 às 00h00min
     Atualizado segunda-feira, dia 25 de maio de 2015 às 00h00min
    5563a2ea.jpg

    Com um diálogo aberto e participativo, o vereador Douglas Peralta (PSDB), foi recebido pela escola Heloísa Louzada, que tem como diretora Gladis Maria Teixeira da Rosa. A palestra aconteceu na manhã de sexta-feira (22), com o objetivo de conversar com os alunos do oitavo e nono ano. Ao todo, seis turmas ocuparam as cadeiras do auditório da instituição de ensino para assistir à palestra “O jovem o futuro: um caminho natural”. Entre os assuntos abordados, o vereador falou sobre violência, drogas e as escolhas dos jovens, incentivando o caminho do bem e relembrando sua própria trajetória escolar. 

    O convite foi feito pela escola através da professora de Matemática Lucilene Pinheiro dos Santos, que apesar de ser responsável por uma ciência exata se preocupa também com a formação social dos seus alunos. Ela ressalta que o diálogo de adolescentes com alguém jovem se torna mais fácil, pela proximidade de idade. “Como o Douglas é jovem isso ajuda para que eles (os estudantes) prestem mais atenção. A intenção foi de fazer uma roda de conversa para estimular os valores humanos”, comentou Lucilene. A professora acredita que ações deste tipo ajudam na reflexão dentro de sala de aula sobre as atitudes tomadas pelos alunos. “Sem responsabilidade eles não vão chegar a lugar nenhum. E nós vamos fazer trabalhos referentes à palestra, contando nota, porque também estimula”, enfatizou. 

    Segundo informou a professora, cada turma que assistiu à palestra tem mais ou menos 20 alunos, com faixa etária de 14 a 17 anos.  

    A palestra
    O tema cidadania foi o primeiro a ser abordado, no sentido de provocar os estudantes sobre a superficialidade dos contatos atualmente, em função das redes sociais, o que acaba deixando de lado a conversa mais profunda e o conhecimento sobre as pessoas próximas. “Nós vivemos hoje um momento em que as pessoas estão convivendo muito superficialmente, até mesmo pelo acesso às redes. Então, aquele contato que vocês têm durante o dia, muitas vezes, acaba se perdendo nas redes e muitos acabam nem se conhecendo”, argumentou o vereador. 

    O vereador buscou um discurso de estímulo aos jovens, e, apesar de muitos ainda não terem decidido seu futuro, caminham, inevitavelmente, em direção a ele, e, de acordo com suas atitudes, construirão os próximos dias. “Vocês sabem que vão poder ser multiplicadores daquilo que vocês aprendem dentro da aula, não necessariamente só com as matérias, pode ser em um contexto geral”, apontou Peralta. Conforme o vereador, é importante que os jovens estejam sempre dispostos a evoluir, a aprender e a ajudar o próximo, pensando que um dia todos exercerão alguma atividade profissional. “Todas as ações de cada um impacta no colega ao lado, na escola, na família, no meio em que vivemos. Tão logo, todo mundo é importante. Vocês têm que se sentirem importantes para vocês, para a família, para a escola e para a cidade onde vivem”, argumentou.

    O vereador reforçou a importância de praticar nas atividades escolares a paciência e a disciplina. O esforço em seguir essas características pode refletir no dia a dia escolar, com um trabalho entregue no prazo, atingindo a nota necessária, sabendo desenvolver as tarefas em grupo. O somatório disso é que vai direcionar, naturalmente, o jovem ao seu futuro. “As coisas não são como a gente quer, mas a gente tem a responsabilidade de conduzir. A gente não consegue transferir a nossa responsabilidade para o outro. Seria muito confortável eu pegar meus problemas e largar nas mãos de algum familiar, de algum amigo, de algum professor, mas precisamos ter paciência, persistência e saber que eu quero chegar lá”, afirmou.

    Os alunos    
    Um dos alunos do oitavo ano fez sua interferência e perguntou como poderia mudar o mundo. Conforme o palestrante, isso só depende de cada um e as respostas sobre se é possível mudar o mundo ou não devem ser questionadas e encontradas por cada um. Saindo um pouco do mundo escolar, uma aluna lamentou não ter um leque maior de opções para lazer na cidade e criticou a falta de segurança. Ela argumentou que não há um local atrativo de divertimento e diz que sente receio com o cenário de violência local. 

    Sobre todas as questões levantadas durante a palestra, o vereador levou-as como demandas para trabalhar em seu gabinete.

    Fonte: Assessoria de Imprensa – Douglas Peralta
    Reportagem: Elliézer Garcez
    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br