Dom Pedrito – Dia Internacional da Mulher é comemorado hoje

    54fc6e98.jpg

    Desde meados da década de 1960, convencionou-se comemorar o Dia Internacional da Mulher em 08 de março. Essa data é tida como símbolo de uma série de reivindicações e conquistas de direitos, sobretudo no âmbito trabalhista e o Portal Qwerty parabeniza todas as mulheres pela data de hoje, pela bravura e pelo empenho de todas as mulheres. 

    Nossa reportagem, resolveu entrevistar duas mulheres para representarem as mulheres de todo o mundo. Perguntamos para elas, qual o significado de ser mulher. Confira abaixo.

    Lauren Krause, jornalista, 23 anos
    Não acho que mulher é, necessariamente, sinônimo de delicadeza e fragilidade. Diferente das primeiras décadas do século XX, a mulher moderna é independente, está à frente de negócios, expõe sua opinião, é líder e ainda cuida da família. Durante a luta pelo direito ao voto, por exemplo, muitas saíram da zona de conforto e enfrentaram a força e a truculência de homens que tinham a ideia fixa de que mulher era para cozinhar, lavar e cuidar dos filhos. Conseguimos o direito de votar e de emitir o que pensamos e como queremos ver o desenvolvimento humano. Ser mulher não tem nada a ver com fragilidade, mas com coragem. Que homem teria coragem de, se fosse possível, gerar um filho, sentir as dores de um parto? Este dom foi concedido à mulher e a ela cabe a responsabilidade de dar vida a gerações. Ser mulher é acordar cedo, ir trabalhar, fazer o almoço, pagar as contas. É ser advogada, empregada doméstica, taxista, jornalista, professora, jogadora de futebol. Ser mulher, para mim, é sempre estar atenta aos mandos e desmandos políticos, se interessar pelas questões públicas, não fugir da responsabilidade de cidadã e não se tornar uma pessoa alienada ao que acontece no país, no Estado e no município. 

    Gabriela Chaves, professora, 23 anos
    Existem tantas formas e jeitos de ser mulher, podemos encontrar tantas definições. No dicionário podemos encontrar: S.f.(a) 1. Pessoa do sexo feminino; 2. Pessoa do sexo feminino quando casada (em oposição ao marido); 3.Pessoa do sexo feminino depois da puberdade.; 4. Mulher com certos atributos. * Aum. mulherão s.m. ou mulherona s. f. ambos regulares; mulheraça s.f. ou mulheraço s.m., ambos irregulares * Col. mulherada s.f., mulherame. Sinceramente nenhuma dessas definições representou o que é ser mulher na minha concepção. 

    Acredito que cada mulher tenha o seu próprio conceito do que é ser mulher e não considera os estereótipos como “mulher: sexo frágil”. Eu não tenho um conceito formado do que é ser mulher. Ser mulher é ser clichê. Acho que para ser mulher não necessariamente tu tens que ser mãe ou dona de casa, ser mulher vai além destes papéis. Ser mulher é levantar com um belo sorriso no rosto mesmo morrendo de cólica. É fazer as unhas, cabelo e maquiagem e sentir dez anos mais nova. Ser mulher é trabalhar, estudar e querer ser reconhecida pelo seu desempenho. Ser mulher é fazer milhares de coisas ao mesmo tempo. Eu, Gabriela, sou professora, feminina, filha do Luiz Carlos e da Berenice, irmã do Jocy e Pedro, namorada do Lucas, trabalho, estudo, cozinho, limpo a casa, tenho quatrocentas mudanças de humor ao decorrer do dia, vejo os meus alunos como meus filhos, tenho crises de riso sem sentido, choro com uma cena romântica na televisão, sonho em constituir uma família e luto pelos meus objetivos. Eu não sei se isso define ou me faz mulher, porém essa é a definição que eu tenho sobre o que eu sou.

    Reportagem: Elliézer Garcez
    Setor de jornalismo: portal@qwerty.com.br


    Warning: A non-numeric value encountered in /home/qwerty/www/wp-content/themes/newspaper-original/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009